Cortina Header
  Gestão Orçamental

Prever as suas despesas

Saiba mais »

 | Prever as suas despesas  | Prever as suas despesas
Motores

Hábitos a evitar para preservar a vida do seu carro

Publicado em 09-10-2017 por Cofina Conteúdos

Saiba que gestos comuns podem comprometer a saúde do seu carro, retirando-lhe tempo de vida útil e aumentando os custos com a sua manutenção

Esquecer-se de lavar o carro regularmente leva à acumulação de sujidade e até mesmo produtos químicos ou corrosivos (dejetos de aves, por exemplo), que podem acelerar o aparecimento de ferrugem.

Acelerar sem o motor aquecer

Deixar o carro aquecer um pouco (45-120 segundos) depois de o pôr a funcionar ajuda a distribuir o óleo por todo o motor e a atingir a temperatura e condições ideais para o início do seu funcionamento. Carregar o acelerador não só não agiliza o processo como pode provocar diferenças térmicas pouco saudáveis para o motor.

Passagem brusca da marcha atrás para 1.ª

Passar imediatamente da marcha atrás para 1.ª durante uma manobra pode a longo prazo provocar estragos na transmissão. Entre as duas mudanças, convém sempre fazer uma paragem total, o que não acrescenta mais do que 1-2 segundos ao processo e evita problemas futuros de transmissão e eixo.

Uso excessivo da embraiagem

Uma característica comum a muitos condutores, o hábito de manter o pé na embraiagem, mesmo durante as paragens, provoca o seu desgaste e fim de vida prematuro. Sempre que parar, ponha o carro em ponto morto e passe para primeira apenas quando for necessário arrancar.

Ignorar sinais de aviso

Quando o carro tem problemas há uma forte probabilidade de o avisar através de luzes de alerta no painel ou sinais mais “físicos”, como vibrações, chiadeira, por exemplo. Sempre que o seu carro apresentar sintomas fora do comum, é bom verificar o que se passa antes de o estrago ser total e ficar parado no meio da estrada.

Usar a alavanca de mudanças como apoio

Se tem por hábito descansar a mão na alavanca das mudanças, o melhor é mesmo abandoná-lo, sob pena de acelerar o desgaste da transmissão, mantendo ambas as mãos no volante até precisar de mudar de mudança.

Carga a mais

Andar com o carro carregado aumenta o consumo de combustível e sobrecarrega a transmissão, a suspensão e os travões, por isso, liberte a bagageira e outra carga sempre que não estiver a precisar da mesma.

Negligenciar as revisões de rotina

Deixar passar mais tempo do que o recomendado entre revisões de rotina ajudam não só a otimizar o funcionamento do seu carro como a prevenir reparações futuras mais caras.
Esquecer-se de verificar – e trocar – óleo e líquidos
Óleo, líquido do radiador e dos travões e até mesmo do depósito do limpa-para-brisas são algo que não deve esquecer-se de verificar regularmente, pelo menos uma vez por mês. Não lhe retira mais do que três minutos e pode evitar-lhe futuros dissabores.

Andar com o depósito em baixo

Depósitos frequentemente na reserva ou lá perto são meio caminho andado para danificar o sistema de alimentação de combustível do carro. Muitas das bombas de combustível funcionam melhor se estiverem submersas no depósito. Andar sempre com cerca de um quarto do depósito ou menos pode acelerar a necessidade de substituição da bomba.