Cortina Header
  Gestão Orçamental

Antecipar outros encargos

Saiba mais »

 | Antecipar outros encargos  | Antecipar outros encargos
Lifestyle

Trabalhar a partir de casa: prós e contras a ponderar

Publicado em 26-03-2018 por Cofina Conteúdos

Um sonho para alguns, trabalhar a partir de casa pode revelar-se complicado para outras pessoas, mais à vontade num ambiente tradicional de trabalho. Saiba se poderá ser uma opção a considerar

Há cada vez mais pessoas a trabalharem a partir de casa ou de um café e são cada vez mais as empresas a permitirem e a incentivarem o teletrabalho dos e alguns colaboradores. Seja apenas um ou dois dias por semana, em alguns casos, ou todos os dias, noutros. Poderá ser exigida a comparência em determinadas reuniões, mas mesmo estas, mediante prévio acordo, poderão ser realizadas através de Skype ou outro meio escolhido.

Se crê tratar-se de uma situação ideal para si, antes de entrar em negociações, conheça algumas das vantagens e desvantagens desta forma de trabalho para tomar uma decisão mais acertada. Em caso de dúvida, pode sempre pedir um período experimental.

Custos

Não ter de se deslocar diariamente para o local de trabalho permite-lhe poupar em combustível ou transportes públicos. Pode também significar menos custos no infantário ou ATL se no horário normal não conseguia chegar antes da hora estabelecida para o efeito, sendo-lhe exigido o pagamento de um complemento. Lembre-se, no entanto, que no período após as crianças chegarem a casa, serão poucas as condições para trabalhar. Pode compensar também em custos com refeições, se não optar por encomendar.

Significa, no entanto, mais custos com eletricidade em casa, sobretudo no inverno, com o aquecedor ligado.

Em Nalgumas empresas, poderá representar um ligeiro corte salarial.

Disciplina precisa-se!

E muita! Para muitas pessoas levantar-se cedo para começar a trabalhar sabendo que não tem de picar o ponto ou entrar às 8h ou 9h pode revelar-se um grande esforço. E, sim, é certo que não precisa de se levantar à mesma hora e que não tem de enfrentar o trânsito para chegar – só com isto consegue ganhar entre uma e duas horas ou mais por dia –, mas em casa são muitas as distrações… sem ninguém em cima para controlar. Da TV às notícias online, passando pelo pequeno-almoço alargado, a roupa para tratar ou o cão para passear, o dia de trabalho vê-se facilmente adiado.

Defina claramente os objetivos diários, semanais e mensais e foque-se nos mesmos.

Máxima liberdade

Em compensação, trabalhar a partir de casa dá-lhe maior liberdade para gerir o seu tempo, permitindo-lhe envolver-se em atividades que o horário “normal” de trabalho, acrescido do tempo gasto em deslocações, impedia. São exemplos, inscrever-se naquele curso que andava a considerar, dedicar-se mais à família ou um hobby. Mas isto só é possível com bastante disciplina e equilíbrio da sua parte. É fácil perceber-se que as distrações podem ser muitas. Localizar o seu espaço de trabalho num local isolado específico para o efeito, sem distrações visuais, é uma forma de o conseguir.

Maior produtividade

Menos interrupções por parte dos colegas ou superiores, menor ruído de fundo, sem o típico barulho das pessoas a falar ao telefone ou umas com as outras e a passarem ao seu lado, isto é, um maior sossego, promovem a produtividade. Isto, claro está, se não aproveitar esta falta de controlo direto ou indireto para se concentrar antes no Facebook, Instagram e afins. Esta falta de controlo ou de pressão externa, se preferir, pode tornar-se facilmente um ponto contra o trabalho a partir de casa. Apesar da maior liberdade de movimentos, é essencial criar uma rotina de trabalho, que pode não ser exatamente das 9h30-13h e 14h30-18h30. Pode perfeitamente começar às 6h30 se lhe for fácil levantar-se cedo ou às 23h depois de a família se deitar, mas há que criar hábitos.

Menos stress

Trabalhar em casa é menos stressante ou, talvez melhor, dá-lhe mais facilidade para gerir o stress. Pode levantar-se e ir dar um passeio de cinco minutos, cantar alto ou mesmo dançar brevemente se isso ajudar numa situação de trabalho mais complicada.

Falta de relacionamento social

Se é verdade que trabalhar em casa pode dar-lhe mais tempo com a família e/ou com o cão, que já pode passear à hora de almoço, sem pedir (e até pagar a alguém para o fazer), também é certo que vem pôr um travão no relacionamento com os colegas, com quem deixará de comunicar tanto ou de almoçar e tomar um copo à hora de saída tão amiúde. Será preciso algum esforço para não se deixar cair em isolamento.

Projetos mais limitados

Apesar do potencial aumento de produtividade e criatividade, o facto de trabalhar a partir de casa dificulta manter-se a par dos novos projetos que surjam e que podem interessar-lhe. Dependendo dos casos, poderá dificultar a vontade dos demais colegas em trabalharem consigo em equipa.

Em termos de progressão de carreira poderá revelar-se igualmente um entrave, uma situação que terá de analisar profundamente.