Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Manter alguma liquidez

Saiba mais »

 | Manter alguma liquidez  | Manter alguma liquidez
Casa

Acabe com as correntes de ar e frio em casa

Publicado em 20-12-2018 por Cofina Conteúdos

Pôr termo ao ar frio que circula em casa nos meses de inverno é uma das formas mais eficientes de poupar energia e manter o ambiente mais acolhedor.

Ligou o aquecimento central e/ou tem os aquecedores a funcionar na temperatura máxima e mesmo assim a casa parece carecer de conforto? A culpa pode residir nas correntes de ar, que circulam entre as brechas das portas, paredes e chão, comprometendo o esforço dos sistemas de aquecimento que possui em casa, mesmo os mais eficazes, e aumentando consideravelmente a fatura de eletricidade. Para evitar que isto aconteça e simultaneamente tornar a sua casa mais aconchegante nos dias mais frios, pode recorrer aos serviços de um profissional ou deitar mãos à obra, o que naturalmente reduzirá os custos.
As correntes de ar surgem por motivos vários, em casas com isolamento deficiente, o que pode dever-se a telhas partidas, no caso de moradias ou alguns últimos andares, buracos nas paredes, fugas no teto, portas e/ou janelas.
Detetar onde se situam é o primeiro passo: feche portas e janelas e passe em todas as divisões para localizar as várias correntes de ar. Se necessário leve uma vela acesa e passe-a junto de frestas, rachas, etc. Teto mal isolado, chão de madeira, respiradouros nas casas de banho, são alguns dos responsáveis que tendemos a descurar, por isso tenha-os em atenção.

Portas

Por baixo, pelos lados, pelo buraco da fechadura e, nalguns casos, pela caixa de correio. São muitas as formas de o ar se escapar pelas portas, tornando as divisões frias e desconfortáveis, já para não falar do barulho que lhe está associado nos dias de vento mais intenso.
Para as frestas entre a porta e o chão, os rolos são uma boa opção. Encontra-os em tecido, também chamados “chouriços”, em modelos variados para melhor adaptação à decoração da casa. Existem também rolos duplos, que se fixam debaixo da porta, isolando-a de ambos os lados.
No caso do buraco da fechadura, encontra facilmente coberturas próprias para o efeito de fácil instalação; se o problema for a caixa de correio, existem tampas em borracha ou de tipo escova que se fixam no interior da mesma, impedindo a entrada de ar.
Para selar frinchas até meio centímetro, sensivelmente, não só de portas como de janelas, pode recorrer à espuma isoladora própria para o efeito, que tem também bons resultados na redução do ruído.

Janelas

Um ou mais rolos de fita isoladora ou junta autoadesiva são uma das soluções mais práticas para evitar a circulação de ar frio indesejado pelas frestas das janelas. Nas janelas de abrir, além das fitas autoadesivas, pode recorrer também a tubos de borracha, à base de silicone ou em PVC, bem como feltro. Não se esqueça de ler antes as instruções.
Convém certificar-se de que o tamanho da fita corresponde ao que é exigido: se for mais comprido, vai comprometer o fecho da janela; se for curto não cobrirá toda a área necessária.
Este tipo de fitas pode também ajudar a tapar frestas em caixas de persianas mal isoladas. Massa de enchimento é outra das opções.
Se o problema for em janelas de correr, uma das soluções são fitas em V que pode aplicar se optar por deitar as próprias mãos à obra, informe-se nas casas da especialidade sobre como proceder.
Se a calafetagem não funcionar e as correntes de ar forem significativas comprometendo o bem-estar em casa, talvez esteja na altura de ponderar a substituição das janelas por outras mais eficientes. Informe-se sobre as várias soluções no mercado.

Lareira

Um ou mais rolos de fita isoladora ou junta autoadesiva são uma das soluções mais práticas para evitar a circulação de ar frio indesejado pelas frestas das janelas. Nas janelas de abrir, além das fitas autoadesivas, pode recorrer também a tubos de borracha, à base de silicone ou em PVC, bem como feltro. Não se esqueça de ler antes as instruções.
Convém certificar-se de que o tamanho da fita corresponde ao que é exigido: se for mais comprido, vai comprometer o fecho da janela; se for curto não cobrirá toda a área necessária.
Este tipo de fitas pode também ajudar a tapar frestas em caixas de persianas mal isoladas. Massa de enchimento é outra das opções.
Se o problema for em janelas de correr, uma das soluções são fitas em V que pode aplicar se optar por deitar as próprias mãos à obra, informe-se nas casas da especialidade sobre como proceder.
Se a calafetagem não funcionar e as correntes de ar forem significativas comprometendo o bem-estar em casa, talvez esteja na altura de ponderar a substituição das janelas por outras mais eficientes. Informe-se sobre as várias soluções no mercado.

As chaminés são focos de entrada de ar frio indesejável. Se tiver lareira, feche o regulador quando a mesma não estiver a ser usada. Outra opção é instalar um recuperador de calor ou colocar-lhe uma porta para evitar que a divisão onde a mesma se encontra arrefeça quando não estiver a ser usada.

Chame um profissional

Se pequenas frestas nas paredes, teto e chão podem ser facilmente solucionadas com massa ou espuma, problemas maiores poderão requerer a ajuda de um profissional, tal como os telhados. Não hesite em procurar aconselhamento técnico.