Cortina Header
  Gestão Orçamental

Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos

Saiba mais »

 | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos  | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos
Casa

Casa mais segura nas férias

Publicado em 30-06-2016 por Cofina Conteúdos

Vai para fora este verão? Proteja a sua casa e passe as férias mais descansado.

Casas desabitadas, em particular no verão, por haver mais gente a fazer férias ao mesmo tempo, são um alvo fácil para assaltantes. Aumentar a proteção da sua casa e tomar algumas medidas extras de proteção poderá evitar-lhe bastantes dissabores.

Antecipe-se aos potenciais assaltantes; instale fechaduras de alta segurança com sistema antirroubo e não saia de casa sem dar todas as voltas necessárias à chave ou fechar as janelas, em particular em pisos mais baixos.

Investir num sistema de segurança e num alarme é uma opção a ponderar. Atualmente são as várias as empresas, como a Securitas Direct, a Prosegur ou Segurança 24, que disponibilizam estes serviços a preços acessíveis, que podem compensar largamente os prejuízos que poderá eventualmente sofrer, sobretudo se não tiver seguro com a cobertura adequada a este tipo de incidente. Esta é, aliás, outra questão a considerar – depois de casa roubada, pouco adiantará, mas feito como medida de prevenção poderá compensar o que lhe foi tirado; não restitui, é verdade, mas pelo menos não perde tudo.

De 1 de julho a 15 de setembro, a PSP põe em ação o programa Operação Férias, gratuito para quem o solicitar – basta dirigir-se (até 48h de antecedência) à esquadra mais próxima com cartão de cidadão e comprovativo de morada. Na sua ausência, os agentes farão visitas regulares à sua habitação.

Se possui joias ou outros objetos valiosos em casa, o ideal é mantê-las num cofre de parede ou guardá-las num cofre do seu banco (com capacidade variável de 10 dm3-1000 dm3), com preços que vão desde poucas dezenas de euros às centenas por ano. Esconderijos em casa, por mais complexo que sejam, não constituem já desafio para os criminosos, cada vez mais sofisticados.

 

Não facilite

Não diga que vai de férias a não ser a pessoas de confiança – se os seus vizinhos se encontrarem neste grupo, avise-os; poderão ficar mais atentos a situações suspeitas – e não o anuncie nas redes sociais; é preferível fazê-lo antes no regresso, com todas as fotos por onde escolher. Os estabelecimentos comerciais da sua zona de residência são também locais onde não deve revelar que se vai ausentar – não sabe quem poderá estar a ouvir.

Peça a um amigo ou familiar, eventualmente vizinho, para ir regularmente a sua casa, abrir uma ou outra persiana, manter as luzes acesas algum tempo, regar as plantas e recolher o correio (pode também requisitar aos CTT a retenção do seu correio ou reexpedição de correspondência).

 

Cuidados acrescidos

  • Se a casa estiver ligada a uma empresa de segurança, alerte a mesma quando se ausentar de férias.
  • Reduza o som do toque do telefone, se tiver fixo, para não se ouvir que o telefone toca ininterruptamente sem ninguém atender.
  • Ligue duas luzes e um rádio, se tiver, a um temporizador.
  • Evite deixar objetos de valor à vista; apesar de não impedir o seu furto, pelo menos dificulta a tarefa, o que pode fazer diferença se a polícia entretanto chegar.
  • Para não deixar a casa desabitada, pode sempre recorrer a um amigo (ou filhos dum amigo, por exemplo, se já tiverem idade para isso) como house-sitter. Em alternativa, pode optar pelos serviços de empresas como a Trusted Housesitters ou a Housesitting e, já agora, aproveitar para desfrutar com as mesmas de viagens com alojamento bem mais conta nas próximas férias.