Cortina Header
  Gestão Orçamental

Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos

Saiba mais »

 | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos  | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos
Casa

Eletrodomésticos: trocar ou arranjar

Publicado em 03-07-2017 por Cofina Conteúdos

A torradeira avariou-se e não sabe se deve reparar ou simplesmente trocar por uma nova? Ficam algumas dicas para ajudar nesta decisão.

Antes de mais, habitue-se a guardar todos os talões de compra dos eletrodomésticos que adquirir para poder usufruir dos dois anos de garantia a que tem direito. Isto é também importante para saber o valor do aparelho em questão. No caso de perda do talão ou se tiver ultrapassado o período de garantia, é importante saber se compensa arranjá-lo. Guarde também os manuais de instruções.

 

Avariou? Não desespere

Quando um eletrodoméstico deixa de funcionar, convém confirmar se se trata de um problema simples – o manual de instruções pode ajudar e inclusivamente resolver o problema – ou complexo. Informe-se com a assistência técnica, chame um técnico ou, no caso de o aparelho ser de fácil transporte, leve-o a uma casa especializada.

No caso de pequenos eletrodomésticos que tenham sido muito baratos, a solução mais prática será provavelmente substituí-los, já que há grandes probabilidades de o custo de reparação estar muito próximo do valor de um novo. Caso seja esta a opção tomada, não se esqueça de os depositar num Ponto Electrão; no caso de grandes eletrodomésticos, pode solicitar a recolha à Câmara Municipal da sua área de residência.

 

Orçamento precisa-se

Não deixe o eletrodoméstico a reparar sem antes pedir um orçamento, que deve incluir peças, mão-de-obra e um valor máximo de reparação. Até 30 a 40 por cento do valor de compra, compensa a reparação. Mais poderá não valer a pena, especialmente se o eletrodoméstico tiver ultrapassado os 10-12 anos de vida. Para ter uma noção, o Banco da América encomendou um estudo conjunto com a National Association of Home Builders para averiguar o tempo médio de vida útil destes aparelhos – os dados são um mero indicador, podendo variar de acordo com a marca e modelo. Este estudo aponta para os tempos seguintes: máquina de roupa, 10 anos; secadora: 13 anos; máquina de loiça, 9 anos; frigorífico, 13 anos; micro-ondas, 9 anos.

 

Mais vida útil

Prolongar a vida dos seus eletrodomésticos depende muito de si. Respeitar as instruções de utilização é essencial, mas há outros cuidados que pode ter. Aspirar as serpentinas do seu frigorífico, eliminar resíduos de alimentos das hélices da máquina da loiça e limpar o filtro regularmente, remover o cotão da máquina de secar, limpar o filtro do tambor da secadora de roupa, não sobrecarregar a máquina da roupa e limpar o forno periodicamente são gestos que ajudam a manter estes aparelhos em boas condições durante mais tempo.