Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Prever as suas despesas

Saiba mais »

 | Prever as suas despesas  | Prever as suas despesas
Motores

Escolher o modelo básico de um Automóvel é uma escolha acertada?

Publicado em 23-08-2018 por Cofina Conteúdos

O preço mais acessível é sempre um fator a ter em conta, mas não deve ser o único ponto a ter em conta na altura de ponderar a aquisição do próximo automóvel

Uma questão de bem-estar

Fazê-lo chegar do ponto A ao B é a função de qualquer carro, independentemente do modelo escolhido. Na versão básica, no entanto, convém não esquecer que as especificações foram reduzidas ao mínimo, o que a médio e longo prazo pode comprometer o prazer da condução.

Se o preço for demasiado atrativo, certifique-se de que sabe o que está a pagar: algumas funcionalidades que considere certas como “de base” poderão não estar incluídas.

Este é um fator também a ponderar se a curto ou médio prazo quiser vender o veículo: além do valor a pedir, que terá de ser baixo por ter optado pela versão mais barata, poderá ter dificuldades em arranjar comprador, dada a inexistência de “extras”.

Por outro lado, prepare-se para ser surpreendido já que ar condicionado ou touch screen, entre outros itens, são opções incluídas já por várias marcas. Dedicar algum tempo a comparar versões e preços é sempre uma boa aposta.

Simplicidade vs. tecnologia

Quantos menos “extras” no automóvel, menos serão as coisas com que terá de se preocupar que avariem e menor o tempo despendido a aprender a lidar com toda a tecnologia e funções inovadoras. Muitas opções são também irrelevantes, caso dos faróis, na sua maioria bastante eficientes, não sendo necessário optar pelos LED ou de xénon.

Por outro lado, investir em mais tecnologia significa, entre outros, conduzir um carro mais seguro ou mais confortável, o que faz toda a diferença na condução. Se os bancos forem desconfortáveis, não demorará muito a exasperar-se com a recente aquisição.

Faça um test drive

Em caso (ou não) de dúvida, exija sempre um test drive para saber como se sente de facto atrás do volante do veículo que está a pensar levar para casa. E já que teste é a palavra de ordem, teste! Ajuste da altura do assento, do volante, ar condicionado, espelhos, visibilidade, luzes, etc.. Todos aspetos que não deve descurar, independentemente da marca e/ou modelo.