Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos

Saiba mais »

 | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos  | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos
Casa

IRS: 6 aspetos a ter em atenção

Publicado em 04-04-2019 por Cofina Conteúdos

Iniciou-se esta semana o período de entrega da declaração de IRS, que este ano se prolonga por três meses. Quem não tem direito ao IRS Automático, que foi também alargado a mais contribuintes deve entregar através do método tradicional, o Modelo 3.

Se ainda não entregou a sua declaração de IRS referente aos rendimentos de 2018, está ainda muito a tempo, já que o prazo foi alargado até 30 de junho, quer seja trabalhador independente ou por conta de outrem, o que dá aos contribuintes três meses para o fazerem. Apesar do alargamento deste prazo, nos primeiros dias, a “corrida à entrega da declaração” teve números recordes, fruto da promessa de reembolso em 11 dias para as declarações de preenchimento automático e 16 dias para o Modelo 3.

Atenção às datas

Apesar do prazo alargado, evite deixar para o último dia, 30 de junho, sob pena de pagar multa, se por algum problema, não conseguir validar a entrega. Convém ter igualmente em atenção que dia 30 de junho será mesmo o último dia de entrega, apesar de ser domingo. Se deixar passar o prazo, as coimas podem ir desde 375 euros a 22.500 euros (a que acrescem as despesas associadas a encargos com o processo).
Também não precisa de o fazer já – se deixar passar algum tempo vai ainda perfeitamente a tempo, porque os contribuintes que entreguem a declaração na primeira semana serão reembolsados na mesma altura daqueles que entreguem na segunda.

Senha

Para fazer a entrega da declaração, precisa de ter senha, a sua e a dos dependentes. Se ainda não tem ou não se lembra, terá de a(s) solicitar através do Portal das Finanças.

Tem o Java atualizado?

Para que tudo corra da melhor forma, terá de ter o software – Java – atualizado e certificar-se de que corre no seu browser. E alguns casos, poderá ser necessário experimentar mais do que um browser (Chrome, Firefox….).

Faturas

Terminou a 31 de março o período para validar e reclamar faturas em falta. Após aquela data, tem a hipótese de corrigir e preencher manualmente deduções das despesas relacionadas com saúde, educação e imóveis na própria declaração de IRS – atenção, vai precisar das faturas em papel como comprovativo.

Validação

Quer entregue a sua declaração através do IRS Automático ou do método tradicional, o Modelo 3, terá sempre de confirmar que os dados estão corretos e depois clicar na opção VALIDAR.
Aproveite e faça a simulação a seguir para saber quanto tem a receber ou a pagar.

Verificação e comprovativo

Passados dois dias após submeter a declaração de IRS deve consultar o estado da mesma no Portal das Finanças, confirmando se a informação está correta. Se detetar alguma incorreção ou irregularidade, deverá proceder à sua retificação, através da opção IRS – CORRIGIR. Quando a sua declaração estiver aprovada, deverá gravá-la ou imprimi-la – pode fazê-lo através da opção OBTER COMPROVATIVOS.