Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Prever as suas despesas

Saiba mais »

 | Prever as suas despesas  | Prever as suas despesas
Gadgets

O perigo das redes wireless gratuitas nas férias

Publicado em 17-07-2019 por Cofina Conteúdos

Se se encontra entre as inúmeras pessoas que escolhem os meses de julho a setembro para tirar férias, é provável que esteja entre os também muitos utilizadores de redes Wi-Fi públicas. Saiba como proteger-se e prevenir dissabores.

Nas férias não pode faltar o telemóvel, o tablet e, em muitos casos, uma câmara fotográfica com ligação à internet. Regra geral, quem utiliza um hotel ou um alojamento local, costuma ligar-se à rede wireless existente nas áreas comuns e no quarto. O mesmo se aplica a cafés, restaurantes ou transportes públicos. Estas ligações, ao estarem abertas a qualquer pessoa, não conferem o grau de fiabilidade e segurança necessárias. Siga estes conselhos para evitar o roubo de informação pessoal dos seus equipamentos.

1. Utilize o seu pacote de dados e chamadas. Roaming no estrangeiro

É a melhor opçãoe a mais segura. Verifique se no país destino tem roaming gratuito. Se sim, utilize o seu pacote de comunicações. Pode consultar aqui como funciona o roaming na União Europeia. Caso não exista essa possibilidade, consulte se vale a pena comprar localmente um pacote ou um serviço de comunicações, só para o período das suas férias.

2. Wireless em estabelecimentos hoteleiros

Estar ligado na rede de qualquer Hotel, apartamento ou restaurante representa sempre um risco, nunca sabe quem possa estar à sua espera, na mesma rede.

3. Wireless em modo automático só em casa e no escritório!

Se vai ligar-se a um hotel ou apartamento, lembre-se de desligar o wireless do seu smartphone ou tablet quando sai. Opte por aceder à rede manualmente apenas quando precisa, não a coloque em auto-connect. Não se esqueça que se o fizer, o seu telefone andará o dia todo a perguntar se essa rede wireless estará perto, e um hacker poderá ligar-se a ele.

4. Wireless noutros locais ou transportes públicos

É igual ao que indicamos antes, nunca se sabe quem pode estar ligado na mesma rede. Se está no estrangeiro, muito menos. Provavelmente, não tem a mesma estatística de segurança de Portugal e pode estar a correr mais riscos.

5. Passwords/senhas seguras

Não existem passwords 100% seguras, mas pode sempre escolher passwords com grau de dificuldade elevado, difíceis de adivinhar. Não use também a mesma para tudo. Combinar letras maiúsculas com minúsculas, números e símbolos é sempre a melhor opção. Se tiver dificuldade em lembrar-se das diferentes senhas, recorra a um gestor, como o 1Password ou LastPass. Não caia na tentação de usar passwords simples, todos os anos são publicadas listas das mais comuns e “123456” ou “password”, por exemplo, surgem sempre no topo da tabela, apesar de todos os conselhos em contrário.

Leia também: Net: Proteja os seus dados pessoais

6. Evite logging-in

A não ser que seja mesmo necessário, evite a utilização de sites que exijam que se registe para conseguir aceder à informação, dado que tanto os seus dados inseridos como o seu histórico ficam mais vulneráveis.

7. Apague a sua pegada digital

Dados pessoais, como contactos, moradas, fotografias, etc., e registos de atividade que indicam quanto tempo se passa em cada site ou se se pagou compras online com cartão, por exemplo, ficam na net sempre que se navega, constituindo aquilo que se designa por pegada ou rasto digital. Sempre que recorrer a redes abertas, deve eliminar todo o seu histórico de navegação, bem como os cookies.

8. Fez log-in? Faça também log-out!

Sempre que aceder a sites que exijam nome de utilizador e password, termine a sessão quando sair, sobretudo quando aceder às redes sociais.

9. Atenção a informação sensível

A não ser que tenha a certeza de que a rede e o site são seguros, não aceda a informação bancária nem faça pagamentos ou transferências online. Caso contrário poderá estar a dar sem querer acesso direto à sua conta bancária a terceiros.

Leia também: Casa mais segura nas férias

10. Use VPN (virtual private network)

Maior privacidade e simultaneamente maior segurança quando estiver a navegar na Internet são, neste caso, as grandes vantagens das VPN, que cria uma espécie de rede dentro da rede, em que os dados são encriptados desde a saída do seu dispositivo até ao site de destino. O seu endereço IP e localização são também ocultados.