Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Realizar poupança

Saiba mais »

 | Realizar poupança  | Realizar poupança
Lifestyle

Viajar em grupo com orçamentos diferentes

Publicado em 14-02-2020 por Cofina Conteúdos

Viajar com um grupo de amigos é para muitos um sonho tornado realidade que pode rapidamente tornar-se um pesadelo se a componente financeira não for previamente tida em consideração.

Apesar das muitas coisas em comum que temos com os nossos amigos, mesmo os melhores, podem ser também muitas as diferenças e as viagens não são exceção. Basta pensar nas preferências – e possibilidades – de cada um. Enquanto uns não se negam a refeições em bons restaurantes, outros poderão preferir comprar qualquer coisa para comer nos supermercados ou mercados locais. Uns não hesitarão em aderir a todas as excursões sugeridas pelo posto de turismo local ao passo que outros se vão rever mais em walking tours gratuitas. O mesmo se poderia dizer em relação a museus e demais atrações locais, muitas delas (bem) pagas. E se muitas destas diferenças poderão ter a ver com o gosto pessoal de cada um, outras poderão pura e simplesmente dever-se a questões de ordem financeira e que devem ser discutidas com subtilidade aquando do planejamento da viagem, para evitar momentos desagradáveis e eventuais desavenças, bastantes desgastantes.

Mais vale prevenir…

Para se certificar de que estão todos em sintonia e evitar mal-estar durante a viagem, é importante abordar a questão financeira para alinhar expectativas e prevenir atempadamente situações incómodas. Há, no entanto, que ter algum tato. Dependendo do à vontade entre todos, há que escolher a melhor forma: abordagem direta entre todos, pessoal, através de mail, SMS, etc. Assim será fácil perceber não só quanto mas onde e como é que cada pessoa pretende/pode gastar e ver onde é possível fazer compromissos para assegurar uma experiência agradável. Convém igualmente deixar claro desde o início como proceder em relação a contas referentes a alimentação, se cada um paga as suas, se se divide tudo por todos, se se divide a alimentação e as bebidas são à parte e mediante o acordo final, optar ou não por instalar uma app como a Splitwise.

Leia também: Dividir contas de forma simples

Expectativas reais

Apesar de não ser necessário planear tudo ao detalhe – é sempre bom deixar margem para o improviso –, convém ter uma noção aproximada dos vários custos implicados, algo que atualmente, com uns simples cliques, é fácil prever. Conte com entradas nos museus e outros locais de interesse, excursões, transportes e deslocações (dependendo do destino, veja se há vantagem em alugar um carro, em vez de optar por táxis e afins), refeições, etc. Não se esqueça de fazer o trabalho de casa – tarefa que pode ser dividida por todos – e informar-se sobre descontos de grupo ou ofertas especiais para turistas.

Em modo low-cost

Aproveite as atividades gratuitas e low-cost disponíveis no destino onde se encontram. Regra geral são mais do que aquelas inicialmente previstas e – ponto máximo a seu favor – não pesam no orçamento.

Uma questão de compromisso Se a viagem for algo que todos querem mesmo partilhar, nada impede que uma ou mais despesas impossível de comportar por um elemento do grupo não seja suportada por outra das pessoas ou partilhada pelas demais. Mas há sempre a possibilidade de o fazer como presente (do próximo aniversário ou Natal, por exemplo) ou como troca por outro favor, como baby, pet ou house sitting, companhia para caminhadas ou corridas aos fins de semana, preparação de marmitas para uma semana, etc.