Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Como inscrever a sua casa num site de alojamentos?Como inscrever a sua casa num site de alojamentos?

Como inscrever a sua casa num site de alojamentos?

Como inscrever a sua casa num site de alojamentos?

Se a sua casa ou parte dela está inscrita num site de alojamento local para turistas, conheça algumas das regras básicas de acolhimento para ser bem-sucedido, obter boas críticas e ganhar dinheiro.

A oferta de arrendamento de curta duração, leia-se aluguer ao dia, à semana ou ao mês, tornou-se uma realidade nas principais cidades e zonas turísticas do país para responder à procura que existe por este género de serviços. Se quer colocar a sua casa para arrendar neste regime deve cumprir os requisitos estabelecidos na portaria que faz o enquadramento do alojamento local.

Deve requerer à câmara municipal uma autorização de funcionamento, apresentando toda a documentação necessária relativa ao imóvel em causa.

Para que o serviço que presta seja legal, o proprietário deve indicar às Finanças que está a iniciar a atividade de prestação de serviços de hotelaria. O rendimento tributado em regime de IRS para estes serviços é de 20%, aplicando a taxa de IVA reduzida, que são 6%.

Os sites internacionais mais conhecidos são o Airbnb, o HomeAway ou o VRBO, e a primeira regra básica que deve ter em conta para promover a sua casa é começar por uma boa descrição do espaço. E quem diz boa diz honesta. Honesta na descrição do espaço, no número de pessoas que de facto cabem, estacionamento (lembre-se que estacionamento gratuito possibilita aumentar o preço), acesso ou não a piscina ou a máquina de lavar/secar roupa, etc. Descrever a área onde se encontra localizada é também importante, devendo-se incluir se se encontra numa zona isolada ou não, se existe muito movimento (pessoas e tráfego) à volta, presença e distância de transportes públicos. No caso de arrendar apenas parte da casa, indique que áreas são partilhadas e se há acesso próprio, por exemplo.

Deixar claras as regras da casa ou condomínio onde eventualmente possa situar-se é também importante – imagine, por exemplo, que tem lá guardadas bicicletas ou árvores de fruto plantadas; os hóspedes podem usá-las ou colhê-los? É permitido tomar banho à noite na piscina?

 

Básico dos básicos

Ter a casa arrumada e, sobretudo, limpa à chegada dos hóspedes é imperativo. O mais simples descuido pode traduzir-se numa péssima crítica, algo decididamente a evitar.

Detergentes e esponja para loiça, multiusos e para máquina de roupa, se tiver, devem fazer parte da sua checklist, bem como esfregona e balde.

Deixar um conjunto extra de toalhas e lençóis pode também marcar uns pontos extras, se necessário, bem como ferro e tábua de passar, particularmente se o motivo para a estada dos seus hóspedes maioritariamente for trabalho.

Apresentação de um calendário de ocupação correto e atualizado é outra das prioridades, especialmente se os seus erros significarem ter de dizer não a potenciais hóspedes.

Facilitar os check-ins e os check-outs deve ser outra das prioridades. Combine previamente para não haver dúvidas. Quanto às chaves, tudo depende da sua disponibilidade; deixar hóspedes indefinidamente à espera é que não. Se não puder entregar as chaves pessoalmente, certifique-se de que alguém pode fazê-lo, um familiar, amigo, vizinho, café próximo, etc. Em alternativa, pode adquirir uma caixa com combinação própria para o efeito e deixá-la num local acessível – é o caso, por exemplo, da Master Lock 5400D, da ShurLok SL-600W ou da Vault Locks 5000, entre outros exemplos.

Na apresentação da casa, convém também deixar definidas as regras: cancelamento, permissão ou não de fumar, política face a hóspedes extras, necessidade de deixar/pôr comida e água para o gato no jardim…

 

Wi-fi

Nos tempos que correm, a oferta de Wi-fi é decididamente um fator de peso na decisão de escolha de alojamento, especialmente quando este processo é tratado online. A Internet permite-lhe ainda uma maior facilidade no contacto com os hóspedes e vice-versa.

 

Pequenos eletrodomésticos

Lembre-se que além da sua casa, está a oferecer uma experiência a quem a arrenda, por isso convém incluir alguns dos chamados pequenos eletrodomésticos, nomeadamente espremedor de citrinos, máquina de café, torradeira, varinha mágica, micro-ondas. Já agora, não se esqueça de sal e pimenta na cozinha, até porque se gastam com facilidade.

Se disponibilizar secador de cabelos, não se esqueça de o referir na apresentação da casa. TV é outro ponto a considerar.

 

Entretenimento

Para tornar a estada dos hóspedes ainda mais agradável, porque não deixar-lhes alguns livros, revistas, puzzles e jogos de tabuleiro para se entreterem? É uma boa solução para libertar espaço nas estantes ocupadas com livros que leu e jogos que há muito não saem da caixa. Trata-se de um gesto simples, frequentemente retribuído – são muitos os hóspedes a deixarem livros ou brinquedos de praia, por exemplo, para evitarem o peso extra na bagagem.

 

Animais

Se não se importa que levem animais, indique-o previamente, mas lembre-se de que pode sempre aplicar restrições, caso de porte ou de idade.

 

Ir mais além

Um presente de boas-vindas é sempre bem recebido e não tem necessariamente de implicar grandes despesas. Uns chupa-chupas para os mais pequenos, uns biscoitos e/ou saquetas de chá sabem sempre bem, sobretudo após uma viagem.

Deixe ainda contactos úteis afixados em local visível: os seus, da polícia, táxis, emergência médica, restaurantes com take-out, etc. Adicionalmente pode deixar um diagrama de metro, linha de comboio, horário de transportes nas proximidades – se não quiser substituí-los sempre que receber novos hóspedes, imprima em A4 e plastifique, guardando depois tudo numa pasta, por exemplo.