Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Cetelem
Notas em Dia

Dicas para evitar tocar no rosto

Dicas para evitar tocar no rosto

Um simples toque no rosto é o suficiente para os vírus que afetam o sistema respiratório entrarem no corpo, daí a necessidade de cuidados redobrados para não se levar as mãos à cara, um gesto que diariamente repetimos centenas de vezes.

“Os vírus que afetam o sistema respiratório entram no organismo através de membranas mucosas encontradas no nariz, cavidade oral e lábios”, explicam especialistas em infeciologia. Tendo em conta que, por hora, tocamos dezenas de vezes na cara com as mãos – uma média de 23 vezes, de acordo com um estudo australiano –, é fácil perceber-se a importância de não só não tocar no rosto como de manter as mãos sempre bem limpas. Sobretudo em alturas de surto ou epidemia, como a que atualmente estamos a viver, com o Covid-19, cuja propagação pode ser reduzida se o contacto mãos-rosto for evitado, um hábito difícil de abandonar mas não impossível. Ficam algumas dicas que podem ajudar.

Lave bem e frequentemente as mãos

Manter as mãos limpas é o cuidado mais importante a ter. É essencial lavar bem e frequentemente as mãos, sobretudo depois de contacto direto com pessoas doentes e/ou de tocar em maçanetas de portas, botões de elevador, interior de transportes públicos, corrimãos, dinheiro, antes e depois da preparação de alimentos, após uso da casa de banho, etc. Esta lavagem deve ser feita “com água e sabão, esfregando-as bem durante pelo menos 20 segundos”, de acordo com as indicações da Direção Geral de Saúde em Portugal, que adianta poder “também usar-se em alternativa uma solução à base de álcool”.

Lenços de papel sempre por perto

Manter uma caixa de lenços de papel sempre à vista ou pelo menos por perto pode não ajudar a limitar o contacto com o rosto, mas pelo menos evita o contacto direto. Sempre que sentir comichão, necessidade de esfregar o nariz ou os olhos, ajustar os óculos, use um lenço de papel para o fazer, pode ler-se no artigo do The New York Times “How to stop touching your face”. Atenção, estes lenços de papel, tal como os que usa para se assoar, limpar as mãos ou pegar em alimentos, por exemplo, devem ser deitados fora após cada utilização.

Alivie o stress

Tocar no rosto com as mãos está frequentemente associado a stress ou desconforto. Uma forma de contrariar esta tendência é manter as mãos ocupadas com, por exemplo, uma bola anti-stress, que também deve ser lavada frequentemente.

Peça ajuda

Familiares, colegas, amigos, todos podem ajudar e entreajudar-se. Basta pedir-lhes para ajudarem nesta “missão”, avisando sempre que estiver prestes a tocar com a(s) mão(s) nalguma parte da cara.

Aromas fortes

Escolher um sabonete ou gel para lavar as mãos ou loção hidratante com perfume marcado pode revelar-se também uma boa estratégia, uma vez que o cheiro pode alertá-lo atempadamente para o facto de estar a aproximar as mãos da cara e impedir o gesto.

Notificações e alertas

Uma vez que este gesto é inconsciente, definir notificações regulares no telefone a recordar a necessidade de não o repetir pode ajudar a interiorizar esta necessidade.