Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Dicas para quem quer comprar casaDicas para quem quer comprar casa

Dicas para quem quer comprar casa

Dicas para quem quer comprar casa

À procura da casa dos seus sonhos, para estrear ou em segunda mão? Ficam algumas sugestões para a encontrar.

Se está à procura de casa para se mudar, prepare-se para investir algum tempo e encontrar um imóvel à sua medida. Se a aquisição implicar a venda da sua casa atual, ponha-a à venda – até este processo ficar concluído, podem tardar semanas ou meses, por isso quanto antes, melhor.

Comece por fazer contas para saber até onde pode ir em termos de valor da casa. Tenha em atenção o valor da entrada e as despesas inerentes (impostos e registos). Fale com o seu banco para conhecer as soluções oferecidas, mas não se restrinja ao mesmo – outros bancos poderão oferecer maiores vantagens. Considere os demais empréstimos que tiver (carro, eletrodomésticos, etc.) – no total, com a prestação da casa, o recomendado é que não excedam os 30 por cento do seu orçamento mensal, não devendo ultrapassar no limite os 45/50 por cento.

Aqui, no Notas em Dia, pode fazer uma avaliação rápida e gratuita à sua situação financeira com a ferramenta Check-up Financeiro. Aproveite. Uma vez feitas as contas, é chegada a altura de fazer uma lista das características essenciais que realmente pretende. A casa perfeita para cada pessoa varia muito – às vezes até nem nada a ver com o que inicialmente se esperava -, daí a mais-valia desta lista, que lhe dá abertura de “horizontes”, digamos assim, permitindo-lhe manter simultaneamente os pés na terra nos aspetos que de facto importam.

Faça uma pesquisa online por vários sites e selecione os imóveis que lhe despertaram a atenção. Pode também dirigir-se a uma imobiliária na zona e explicar o que pretende. Outra hipótese é explorar a(s) zona(s) onde deseja estabelecer nova residência e ver o que está para venda, entre casas novas e em segunda mão.

O próximo passo é visitar as casas selecionadas. Leve a lista consigo e compare o que pretende com o que lhe é oferecido. Pese os prós e os contras. Verifique estado de conservação, áreas, eletrodomésticos, luminosidade, horas de sol diárias, vista, arrumação, necessidade de obras, infiltrações, humidade, pressão da água, por exemplo. Tenha em atenção que o interior é importante, mas o exterior também deve ser tido em consideração. Qual o estado do imóvel?, Há espaço para estacionamento?, Como são os acessos?, Quanto tempo tarda até ao local de trabalho?, Existe uma boa rede de transportes?, Localização próxima de comércio, como mercearia, supermercado, etc.?, E escolas? – são questões que poderá ter de ponderar aquando da sua seleção. Faça uma viagem ao futuro e imagine-se dali a cinco, sete, dez anos. Consegue ver a casa como um lar? Ainda se vê a morar nela? Porquê? Por que não?

Após ver várias casas, selecione as que mais se identificam com aquilo que deseja e faça uma segunda visita, de preferência noutra altura do dia, para ficar com uma noção mais clara da vida na zona, nomeadamente no que respeita a movimento, tráfego, segurança, etc.

De preferência e se possível, naturalmente, escolha uma casa com espaço para crescer no médio/longo prazo, caso venha a ter (mais) filhos ou precise dum escritório.

Não menos importante – e porque também deve ajudar na escolha final -, pense na casa como futuro investimento. Conseguirá vendê-la facilmente, por um bom preço? Acredita que se valorizará. Compare com o tipo de casas nas imediações, analise as possibilidades de desenvolvimento da zona.

Se optar por uma casa em segunda mão, procure abster-se da decoração, cor das paredes e imagine as áreas vazias. Pode inclusive tentar negociar algumas alterações e/ou limpeza.