Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos

Saiba mais »

 | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos  | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos
Casa

Viver melhor com diabetes

Publicado em 15-11-2018 por Cofina Conteúdos

No mês em que se assinala o Dia Mundial da Diabetes, deixamos-lhe algumas dicas para viver melhor com esta doença crónica, uma entre as mais prevalentes do mundo ocidental.

“A diabetes é uma doença crónica que ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente [diabetes tipo 1] ou quando o organismo não consegue utilizar a insulina que produz de forma eficiente [diabetes tipo 2]”, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“De uma forma muito simplificada” – informa também o site da CUF –, “a diabetes caracteriza-se pelo excesso de açúcar que circula no sangue, provocado pela secreção deficiente de insulina (diabetes tipo 1) ou pela resistência à ação da insulina (diabetes tipo 2)”.

A diabetes no mundo

De acordo com a OMS, em 2014, as pessoas com diabetes ascendiam aos 422 milhões, um número em crescimento e bastante alarmante se tivermos em conta que é uma das principais causas “de cegueira, falha renal, ataques cardíacos, AVC e amputação dos membros inferiores”, se não for tratada e acompanhada. A mesma organização informa ainda que a diabetes “pode ser tratada e as suas consequências evitadas com dieta, atividade física, medicação, despistes regulares e tratamento de complicações”.

Hábitos de vida saudáveis como uma alimentação equilibrada, atividade física regular, controlo do peso e não fumar são por sua vez também uma forma de evitar a diabetes tipo 2, cujos sintomas são mais frequentes em adultos, embora já comece também a afetar crianças e adolescentes.

Depois do diagnóstico

Quem é diagnosticado com diabetes passa naturalmente por um processo de adaptação e mudanças no dia a dia, que passa por reajustar alguns hábitos, como o horário das refeições, adequadas, que deve ser regular, o controlo da glicemia, toma de medicação, prática de atividade física, consultas e exames médicos regulares, entre outros.

Informar-se sobre a doença e as suas consequências é outro cuidado a ter, para prevenir eventuais complicações, que podem ser muito graves.

Menos stress

Aprender a gerir o stress, que contribui para o aumento dos níveis de açúcar no sangue, além de poder comprometer a própria gestão da doença, é fulcral. Descubra a melhor forma de aliviar o stress ou ansiedade, através de meditação, controlo de respiração, ioga ou outras atividades relaxantes, como pintura, fotografia, dança, etc.

Evite fumar

Que fumar não faz bem nenhum à saúde, não é nenhuma novidade, mas numa pessoa com diabetes, doença que por si só já acarreta vários de problemas de saúde sérios, fumar agrava-os ainda mais. Se não conseguir deixar de fumar por si só, fale com o seu médico ou vá a uma consulta antitabágica.

Crie uma rede de apoio

E importante procurar apoio para viver melhor com a diabetes, apesar de de se conseguir controlá-la e geri-la, trata-se para todos os efeitos de uma doença que o acompanhará ao longo da vida, exigindo cuidados específicos e regulares. Fale com outras pessoas diabéticas, com a sua família e amigos ou mesmo grupos de apoio, com professores, sempre que necessário. Para os mais novos, os campos de férias ou atividades, por exemplo, podem ser uma boa ideia.


Palavras-chave: