Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos

Saiba mais »

 | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos  | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos
Motores

Carsharing: 3 erros que deve evitar

Publicado em 06-09-2019 por Cofina Conteúdos

Conhecido por carsharing, este recente sistema que consiste no aluguer de viaturas por um período curto para uma utilização definida tem vindo a conquistar um número crescente de adeptos. Conheça alguns dos cuidados que deve ter.

Com níveis de popularidade a aumentar na Europa – e Portugal não é exceção –, o carsharing, uma das formas recentes inovadoras de mobilidade, é uma solução prática e económica para quem necessita de carro para uma utilização definida e por pouco tempo. Por algumas horas ou mesmo minutos, para ir a uma reunião, fazer compras ouir a um evento, por exemplo. Este é aliás um dos pontos que o distingue da tradicional forma de rent-a-car, que exige o aluguer diário das viaturas.  Entre as diferenças está igualmente o facto de o combustível e o seguro estarem incluídos no preço e os carros, um pouco à semelhança do que acontece com as trotinetas e as bicicletas, estarem facilmente acessíveis, encontrando-se estacionados em diferentes pontos das cidades.

Burocracias são algo com que também não precisa de se preocupar. Para reservar, recolher e devolver o veículo é ainda necessário descarregar uma aplicação e registar-se numa plataforma online. A operar no nosso país encontram-se empresas como a Drive Now e a Emov, por exemplo; em moldes um pouco diferentes funciona também a Bookingdrive, que visa “dar aos proprietários de carros a possibilidade de rentabilizarem o investimento que fizeram com a aquisição da sua viatura”, permitindo-lhes obter algum rendimento extra ao alugar os seus veículos sempre que não estiverem a dar-lhes uso.

Dada a simplicidade de todo este processo, é relativamente fácil descurarem-se alguns aspetos importantes a que se deve dar atenção.

Pontos nos is

Sempre que descarrega uma aplicação de carsharing, em Portugal e no estrangeiro, deve ter o cuidado de ler o contrato, letras mais pequenas incluídas. Desta forma poderá evitar mal-entendidos e possíveis dissabores. Tenha em atenção que alegar desconhecimento não é um argumento válido.

Estado do veículo

Tal como acontece nos veículos de rent-a-car, antes de entrar pela primeira vez no automóvel deve passá-lo em revista para se certificar de que não há danos que possam ser-lhe imputados. Se alguma coisa – exterior e interior – não estiver bem, convém registá-lo através de fotografias (não só como o encontra, mas como o deixa) e notificar a empresa.

Em caso de acidente

Apesar de o seguro estar automaticamente incluído, se tiver um acidente, registe todos os detalhes que considerar importantes. Mais uma vez, a câmara do telemóvel pode revelar-se uma boa aliada: tire fotografias dos veículos envolvidos, localização e danos.


Palavras-chave: