Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Mesada de pequeninoMesada de pequenino

Mesada de pequenino

Mesada de pequenino

Decididamente um bom instrumento de ensino sobre gestão orçamental e formação de pensamento crítico acerca do dinheiro, a atribuição periódica (semanal ou mensal) de uma quantia previamente acordada com os seus filhos é essencial não só para uma relação saudável com o dinheiro, como para a boa gestão do mesmo, a curto, médio e longo prazo. Daí que só faça sentido começar a dar semanada ou mesada a partir do momento em que as crianças comecem a fazer perguntas sobre dinheiro e a perceber que o mesmo serve como moeda de troca para comprar as coisas que elas desejam. A entrada para o 1.º ciclo do Ensino Básico é uma boa altura para se começar, mas há crianças que poderão começar mais cedo ou mais tarde; depende da maturidade e responsabilidade de cada uma.

 

Pontos nos i

Antes de dar a primeira semanada/mesada ao seu filho, explique-lhe o que é e para que se destina (guloseimas, gelados, cromos, bolas surpresa, bonecos, jogos, apps, etc.) e assegure que estas despesas sejam pagas pela criança, com o seu próprio dinheiro.

 

Quanto dar

O valor da semanada ou mesada deve ter em conta os recursos financeiros dos pais, naturalmente, e o custo de vida local, mas uma boa forma de simplificar é aplicar, sobretudo nos primeiros anos, uma fórmula prática e clara, por exemplo, 50 cêntimos/1 euro/2 euros por cada ano de vida da criança por semana ou mês.

Numa fase posterior, o valor deve ser reajustado mediante negociação entre todas as partes envolvidas, podendo passar a incluir dinheiro para despesas de alimentação, se aplicado, ou para vestuário, por exemplo.

 

Financiamento adiantado

A atribuição de semanada ou mesada deve ter o desenvolvimento das competências de gestão financeira do seu filho como principal objetivo. Adiantamentos de semanada ou mesada devem por isso ser evitados, mas não há regra sem exceção: no caso de projetos extras, como um concerto, a aquisição de equipamento desportivo ou instrumento musical, por exemplo, ou um jantar com os amigos, em que seja necessária “uma injeção extraordinária de capital”, esta deverá ser negociada e trocada eventualmente por uma tarefa extra – as semanadas ou mesadas não devem servir como pagamento das tarefas domésticas normais, como pôr/levantar a mesa, fazer a cama ou arrumar o quarto, entre outras, que devem ser encaradas como um dever de toda a família

Atenção, no entanto: se os pedidos de adiantamento se tornarem uma constante, é conveniente recusá-los e explicar se necessário a importância de se poupar. É, aliás recomendável incentivar as crianças a pôr de lado cerca de 10 por cento de cada semanada/mesada desde o início para imprevistos.