Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Já pensou comprar um carro “verde”?Já pensou comprar um carro “verde”?

Já pensou comprar um carro “verde”?

Já pensou comprar um carro “verde”?

Mais eficientes em termos de consumo de combustível e mais amigos do ambiente, os chamados carros verdes têm vindo a chamar a atenção dos consumidores. Descubra mais sobre este universo.

Com a instabilidade dos preços dos combustíveis tradicionais como a gasolina e o gasóleo e o seu peso nas despesas mensais, os veículos mais amigos do ambiente, como os carros híbridos e elétricos são uma alternativa a ponderar. Sobretudo se pensar que estes automóveis têm menos custos adicionais, como manutenção, seguro ou imposto sobre veículos Será um destes o seu próximo veículo?

De uma forma simplificada, os automóveis híbridos são veículos movidos a gasolina ou gasóleo aos quais se acrescenta um motor elétrico e baterias recarregáveis, o que se traduz numa maior eficiência e uma considerável redução de emissões poluentes. O facto de o custo de as baterias ser elevado acaba por se refletir no preço destes veículos, mais caros, diferença esta que pode, no entanto, ser recuperada ao longo da sua utilização. Os híbridos plug-in distinguem-se por utilizarem umas baterias maiores que podem ser recarregadas através da ligação a uma tomada elétrica comum – conseguem andar algumas dezenas de quilómetros sem recorrer a gasolina.

Como o próprio nome indica, os veículos elétricos são movidos exclusivamente a eletricidade, o que reduz consideravelmente as despesas com o combustível (para ter uma ideia, 100 km terão um custo de cerca de 1,5€), com a vantagem adicional de não libertarem gases poluentes. Os custos com a sua manutenção são também inferiores. Estes carros são igualmente muito fáceis, e confortáveis, de conduzir já que têm uma caixa de velocidades apenas com marcha atrás, ponto morto e andamento, à semelhança um pouco do que acontece com os carros automáticos. Estes veículos têm, no entanto, contra si o preço de venda ao público, mais elevado do que veículos convencionais, mas passível de amortização progressiva, e a autonomia em estrada, normalmente inferior a 170 km, apesar de algumas exceções, como o Tesla, que permite viagens na ordem dos 400 km aproximadamente.

Para carregar um veículo elétrico, são necessárias entre quatro e oito horas sensivelmente. Pode fazê-lo na MOBI.E – Rede Nacional de Mobilidade Elétrica, disponível em parques de estacionamento públicos e de centros comerciais, ou em casa, naturalmente – uma garagem ou espaço próprio de estacionamento é, por isso, recomendado. A EDP oferece igualmente benefícios a quem aderir às suas soluções de Mobilidade Elétrica.

 

Incentivo ao abate

Para incentivar a compra de veículos “verdes”, o Estado oferece um subsídio de três mil euros na compra de carros elétricos sem matrícula; os 2165 euros nos automóveis híbridos plug-in; e dos mil para os 665 euros no caso dos veículos quadriciclos pesados elétricos, mediante a entrega para abate do carro antigo.

As empresas, por sua vez, podem deduzir IVA nos elétricos, híbridos plug-in e a GPL, desde que o preço não exceda os 50 mil euros.