Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Óculos de sol: a melhor escolhaÓculos de sol: a melhor escolha

Óculos de sol: a melhor escolha

Óculos de sol: a melhor escolha

A exposição diária, frequente ou prolongada ao sol, está associada a problemas de visão, alguns deles irreversíveis. Os óculos de sol devem por isso tornar-se parte da sua rotina diária. Saiba como escolher bons modelos sem pagar mais por isso.

Cataratas, degeneração macular relacionada com a idade, queimadura da córnea, pterígio e até mesmo cancro de pele nas pálpebras são consequências que podem ser evitadas com o uso de óculos de sol com proteção contra os raios ultravioletas (UV) A e B, um hábito que deve ser iniciado na infância.

Escolher um bom par de óculos de sol é por isso essencial. Quando os adquirir, certifique-se de que as lentes possuem filtros contra os raios ultravioletas, não só os UVA como os UVB, e que asseguram uma proteção na ordem dos 99-100 por cento. A tonalidade das lentes (mais escuras ou mais claras) não tem qualquer influência na proteção oferecida, por isso não se deixe guiar apenas por este fator. A cor das lentes, em contrapartida, é uma questão a ponderar, dada a possibilidade de impacto na forma como vê aquilo que o rodeia: as verdes podem alterar um pouco as cores, o que não acontece com as cinzentas, embora estas possam reduzir o contraste; as amarelas tendem a melhorar a visão ao longe e reduzem significativamente a luz azul, sendo por isso preferidas por desportistas e praticantes de atividades ao ar livre, bem como para conduzir. As castanhas oferecem bom contraste e boa perceção de profundidade, sendo adequadas para a maioria das situações. E já que o tema são lentes, as que que filtram melhor os raios UV são as de plástico, daí serem por norma a escolha mais indicada. Prefira também as polarizadas, que absorvem os reflexos, reduzindo o encadeamento, o que se traduz numa melhor qualidade de visão e maior conforto.

Uma boa compra

Investir nuns óculos que lhe fiquem bem e que simultaneamente tenham um formato clássico é provavelmente a melhor opção para quem pretende poupar nos óculos de sol, dado que assim poderá usá-los mais tempo sem se cansar.

Quando se trata de óculos escuros, é bom ter a noção de que o preço não está diretamente relacionado com a qualidade, até porque a tecnologia usada no fabrico de lentes com boa proteção contra UV não é cara. O custo elevado dos óculos escuros, regra geral, está simplesmente associado à marca. Sabia, por exemplo, que os Ray-Ban, Dolce & Gabbana, Persol, Oakley, Burberry, Chanel, Versace, Vogue, Donna Karan, ou mesmo os Prada, só para citar algumas marcas, são fabricados pela Luxottica, em Itália?

Se o seu objetivo é não gastar muito, prefira marcas de nome menos sonante que assegurem a total proteção dos seus olhos. Aconselhe-se com um técnico da sua ótica de eleição.

Aproveitar as promoções das casas da especialidade é outra opção a explorar: mesmo que se trate de modelos de coleções anteriores, desde que a qualidade esteja assegurada, não tem por que se preocupar. E a verdade é que os modelos não diferem assim tanto uns dos outros.

Caso use óculos graduados, aproveite e peça uma receita para uns escuros graduados ao seu médico. Entre seguradora e despesas de IRS, sempre é algo que amortiza.

Para descontos maiores, pode recorrer a sites online como o ebay, a Amazon, o Showroomprive.pt ou o OLX, que comercializam não só modelos novos como em segunda mão, a preços bastante competitivos. Além destes sites, a Internet permite-lhe o acesso a uma variedade de marcas e promoções com condições muito vantajosas. Tudo o que tem a fazer é pesquisar. Vai ver que compensa.