Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Vai alugar carro? Veja as nossas dicasVai alugar carro? Veja as nossas dicas

Vai alugar carro? Veja as nossas dicas

Vai alugar carro? Veja as nossas dicas

Independência total e possibilidade de explorar à vontade os locais são as grandes vantagens de alugar um carro em viagem. Saiba a que deve estar atento.

 

Documentação

Antes de partir, informe-se bem sobre os documentos exigidos para conduzir no local de destino. Apesar de a carta de condução portuguesa ser aceite em muitos países (todos os da UE, todos os da Convenção de Viena sobre Tráfego Rodoviário, Brasil, etc.), outros requerem a Licença Internacional de Condução, válida por uma ano e emitida pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) ou pelo Automóvel Clube de Portugal (ACP) – informe-se junto da embaixada ou autoridades locais.

 

Condução

Limites de velocidade, taxa de alcoolemia, estacionamento e sentido de circulação variam entre os países, pelo que é conveniente informar-se atempadamente para evitar multas e outros sobressaltos. Adaptar-se à condução pela esquerda (em países como Reino Unido, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, Indonésia, África do Sul, entre outros) não é difícil, mas se não conduz muito ou não se sente à vontade, talvez seja melhor optar pelos meios de transporte públicos.

 

Melhor preço

Não deixe a seleção da agência de rent-a-car para a última hora. Sites como o Rental Cars oferecem-lhe comparativos de preços para lhe permitir as melhores escolhas. Evite igualmente alugar veículos nos aeroportos, normalmente com taxas mais elevadas. Opte pelos transportes públicos ou táxi e alugue apenas quando chegar ao destino, especialmente no caso de chegar tarde, já que lhe permite poupar um dia de aluguer e preocupações com estacionamento.

Alguns cartões de crédito oferecem desconto em rent-a-car; veja se o seu é um deles. Outra possibilidade são os packs que combinam viagem de avião, alojamento e aluguer de carro. Compare e veja quais as soluções mais vantajosas.

 

Extras no mínimo

Leia com atenção o contrato de aluguer de forma a minimizar ao máximo as taxas extraordinárias – sai-lhe mais barato entregar o carro no local onde o aluga do que noutra dependência da mesma agência, por exemplo – bem como coimas, por entregar o carro com um nível de combustível diferente do que tinha aquando da receção do veículo (ideal é aluga-lo e entregá-lo com o depósito cheio) ou com horas de atraso, entre outras possíveis.

Reduzir o total da conta poderá também passar pela escolha de um veículo citadino, em vez dos médios/grandes, mais caros e muitas vezes aconselhados pelas rent-a-car.

 

Seguro com conta, peso e medida

Verifique bem o contrato para saber o que está seguro e acrescente apenas o que for realmente necessário. À partida não precisará de proteção contra acidentes pessoais, uma vez que a mesma deverá ser já oferecida pelo seguro de viagem e provavelmente só precisará de proteção contra terceiros. Certifique-se antes de assinar o contrato.

 

Quem conduz

Se estiver a viajar com mais pessoas com carta de condução, identifique todas as que poderão conduzir no contrato de aluguer. Não permita que ninguém não registado nesse mesmo contrato conduza o veículo.

 

Atenção aos detalhes

Antes de “pegar” no carro, verifique se tem toda a documentação do veículo e se a mesma se encontra em dia. Inspecione o veículo na presença de um responsável da rent-a-car, procurando mossas, riscos na pintura, lâmpadas que não acendem, tranca de portas – verifique também o porta-bagagens para confirmar se não há nada estranho, veja o estado do macaco e do pneu sobresselente. Verifique igualmente o estado dos pneus. Confirme que todas as alterações ficam registadas.

Se pretender fazer trajetos longos, os planos com quilometragem ilimitada deverão ser mais vantajosos; confirme se compensa.