Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Prever as suas despesas

Saiba mais »

 | Prever as suas despesas  | Prever as suas despesas
Casa

Documentos: não deite estes fora sem os destruir previamente

Publicado em 29-10-2019 por Cofina Conteúdos

Devido à informação que contêm, por mínima que possa parecer, alguns documentos devem ser destruídos antes de se deitarem fora para impedir ações criminosas.

Gestos tão simples como deitar fora publicidade endereçada para o cesto de papéis junto às caixas de correio do prédio onde reside ou o cartão de embarque da mais recente viagem que fez para o caixote do lixo antes de arrumar a mala podem dar origem a esquemas fraudulentos e roubo de identidade, comprometendo gravemente a sua vida. A ocasião faz o ladrão, diz o ditado popular, por isso, para evitar problemas, saiba que documentos deve rasgar ou passar por uma máquina destruidora de papel antes de os deitar no contentor do lixo ou, preferencialmente, no respetivo ecoponto.

CV

Além do nome, número de telefone e e-mail, o seu currículo contém o percurso profissional e locais prévios onde trabalhou, educação, morada, entre outra informação possível… e apetecível, razão por que deve rasgar em pedacinhos todas as cópias que fizer e já não precisar.

Recibos

Todos os recibos e talões de pagamento com cartão de débito/crédito, aqueles que não precisar de guardar, caso dos relativos à aquisição de artigos com garantia, por exemplo, devem ser sempre rasgados, sob pena de acidentalmente (ou não) poderem parar a mãos alheias, facilitando-lhes o acesso a dados como nome, NIF, banco e até mesmo à sua assinatura. Se se tratar de cartão de crédito, além de roubo de identidade, o acesso a recibos e talões seus pode dar origem a tentativas de utilização fraudulenta.

Cartões de embarque

Por muito que seja a tentação de deitar fora o cartão de embarque ou a etiqueta de check-in da(s) mala(s) assim que chega ao destino ou na hora de a(s) desfazer, não o faça sem antes as rasgar ou cortar em pedacinhos. Isto porque, além do nome e plano de viagem, ambos incluem um código de barras, com os seus dados pessoais, facilmente decifráveis: basta ter acesso a um dos vários programas disponíveis na net.

Resposta Sem Franquia

Etiquetas, cartas e envelopes RSF – Resposta Sem Franquia – que vêm com os seus dados já impressos são outra fonte rica em informação pessoal que não quererá ver decerto partilhada para uso indevido.
Não facilite Cartões de crédito e/ou débito expirados, talões de depósito, pedidos de empréstimo, etc., são fontes inesgotáveis de informação para os “peritos do alheio”. Certifique-se de que os inutiliza.