Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Cetelem
Notas em Dia

A tarifa bi-horária compensa

A tarifa bi-horária compensa

Com a liberalização do mercado elétrico no nosso país, tem vários tarifários por onde escolher. Saiba porque é que o bi-horário pode ser a melhor opção.

Simples, bi-horária ou tri-horária, as tarifas elétricas variam consoante o período horário escolhido. Assim, a tarifa simples caracteriza-se por um preço único que é aplicado independentemente da hora do dia. A bi-horária contempla dois preços e dois períodos de tempo diferentes: o chamado período de vazio (correspondente ao período noturno e fins-de-semana), com preço mais baixo, e o chamado período fora de vazio (a que corresponde o período diurno), com preços mais elevados – pode optar por um ciclo diário (se tiver um consumo homogéneo ao longo da semana) ou semanal (se o consumo for maior ao fim de semana). Como o nome indica, a tarifa tri-horária contempla três períodos de taxação – período de ponta, período de cheia e período de vazio –, com preços variáveis não só com o horário de utilização, mas também com as diferentes estações do ano.

Se optar pela tarifa bi-horária, poderá contar com uma poupança significativa nas despesas com eletricidade no final do ano. Terá, no entanto – e aqui tem de haver algum cuidado –, de alterar os seus hábitos e passar os maiores consumos de eletricidade para as noites e os fins de semana, quando os preços são mais baixos. Máquinas de lavar, aspirador, aquecedor no inverno, ferro de engomar, etc., terão assim de ser usados nos períodos vazios. De outra forma, poderá não compensar, já que os preços cobrados nos períodos não-vazios serão mais elevados e superiores, por exemplo, aos cobrados no tarifário simples.

De qualquer forma, antes de optar por um tarifário, é sempre melhor ter uma ideia clara do consumo dos eletrodomésticos. Pode fazê-lo, de uma forma simples na Internet, através dos vários simuladores disponíveis. É o caso dos simuladores da Deco, da ERSE ou da Ecocasa, para saber se compensa. No site da EDP, em Perguntas Frequentes, encontra uma fórmula para o fazer, se preferir, que pode aplicar às várias operadoras.

 

Uma escolha acertada

Feitas as contas, é fácil perceber que a opção por um tarifário bi-horário apenas se justifica com uma utilização apropriada – leia-se nas horas de vazio – dos seus eletrodomésticos. Há naturalmente alguns, como o frigorífico ou arcas congeladoras, que não poderá alterar, mas todos os outros poderão fazer a diferença. Para facilitar a sua utilização, recorra aos sistemas de programação horária para iniciar os seus ciclos de funcionamento à noite ou durante o fim de semana; caso não os possuam, pode sempre adquirir um programador numa loja de artigos elétricos ou em super/hipermercados, por exemplo. Hábitos tão simples como apagar as luzes de que não precisa, optar por lâmpadas economizadoras ou de baixo consumo, desligar os aparelhos que normalmente são mantidos em standby (TV, aparelhagens, etc.) e todos os aparelhos que não está a utilizar no momento (computador, impressora, máquina de café, etc.) são igualmente uma boa opção para ver a fatura reduzida.