Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Realizar poupança

Saiba mais »

 | Realizar poupança  | Realizar poupança
Casa

Tem cão? Saiba o que não deve ter em casa

Publicado em 08-11-2019 por Cofina Conteúdos

Aparentemente inofensivas, muitas coisas que são presença habitual nas nossas casas podem ser nocivas ou mesmo fatais para o seu fiel amigo de quatro patas. Conheça algumas das que deve manter ao longe.

Viver com um ou mais cães em casa significa cuidados redobrados para assegurar o seu bem-estar e qualidade de vida. E isto passa também por protegê-los de tudo aquilo que possa comprometer a sua saúde ou, em casos-limite, a sua vida. Isto acontece quando os cães ingerem ou entram em contacto com alimentos, produtos e artigos potencialmente tóxicos comuns nas nossas casas.

Alimentos

Uvas, peixe cru, como atum e salmão, chocolate, cebola ou caroços de fruta – de pêssego, maçã, cereja ou ameixas (que contêm cianeto). Café, sal, açúcar, bem como xilitol, um adoçante presente em pastilhas elásticas e rebuçados, entre outros exemplos. Alimentos impróprios para consumo no caso dos cães, por serem potencialmente tóxicos ou poderem provocar infeções bacterianas, problemas intestinais, diarreia, vómitos, etc. Para os evitar, o melhor é não facilitar o livre acesso. E, sim, há cães que comem fruta e outros alimentos não recomendados e nunca lhes aconteceu nada, mas será que vale mesmo arriscar?

Balde do lixo

Não são só os gatos que são curiosos, e um balde de lixo aberto atrai a atenção. Por isso, certifique-se de que o seu, além de ter tampa, está sempre fechado, não só para evitar que comam alimentos que possam estar deteriorados ou sejam tóxicos, mas também que ingiram itens com que se possam engasgar ou sufocar.

Medicamentos

Alguns medicamentos comuns como o acetaminofeno, o ibuprofeno, o naproxeno, presentes em muitos analgésicos e/ou anti-inflamatórios vendidos sem receita médica, antidepressivos ou para a tensão arterial, são nocivos para os cães. Estes podem provocar vómitos, úlceras intestinais ou de estômago, falência renal, convulsões, etc., mesmo quando as doses ingeridas são pequenas. Mantenha todos os medicamentos guardados num local seguro e de difícil acesso.

Plantas

Decorativas, trazem harmonia e tranquilidade à casa, ajudam a reduzir os níveis de stress e purificam o ar, mas algumas apresentam riscos para a saúde do seu patudo. Isto não significa que tenha de as retirar de casa, mas convém retirar dos locais de circulação do seu cão. É o caso, por exemplo, dos crisântemos, azevinho, ciclâmenes, loureiro, begónias, estrelícias, borragem, cravos, alguns lírios, etc.

Pot-pourri

Muitos dos óleos usados para perfumar os pot-pourris (jarros) que usamos em casa são tóxicos. Não só se ingeridos como por contacto com a pele ou as mucosas orais. Algumas versões possuem lascas/aparas de madeira passíveis de provocar engasgamento.

Bolas de naftalina

Apesar de atualmente a maioria não ser tóxica, há que não esquecer de que na sua composição existe repelente de insetos, que pode provocar vários problemas se ingeridas.

Ratoeiras

Se um roedor pode provocar estragos, o mesmo pode dizer-se das ratoeiras usadas para os apanhar no que respeita aos cães. Das clássicas de madeira e mola em ferro, responsáveis por ferimentos nas patas e focinho, às mais modernas, dado conterem venenos potencialmente fatais, alguns deles sem antídoto.