Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Férias num destino tropical. Conheça os cuidados que deve terFérias num destino tropical. Conheça os cuidados que deve ter

Férias num destino tropical. Conheça os cuidados que deve ter

Férias num destino tropical. Conheça os cuidados que deve ter

Se já marcou na agenda ou tem planeados uns dias de férias num paraíso tropical, há alguns cuidados que não deve descurar antes, durante e após a viagem.

Águas cristalinas e quentes de areia branca e florestas tropicais são destinos bastante apetecidos e sinónimo de dias bens passados quando o tema é férias. São, no entanto, também um risco acrescido no que respeita a doenças e outras contrariedades que podem comprometer uma estadia que se deseja agradável.

 

Prioridade

Marcar uma Consulta do Viajante quatro a seis semanas antes do início da viagem é uma das principais medidas a tomar para salvaguardar o seu bem-estar e saúde. Depois de saber o seu destino, o médico poderá proceder ao aconselhamento das medidas de profilaxia, medicação a levar e cuidados gerais a ter.

 

Boletim de vacinas precisa-se

Mesmo tendo o boletim de vacinas em dia, poderá ser necessário recorrer a vacinação extra que é mesmo obrigatória nalgumas situações. É o caso da vacina da febre-amarela, exigida para viajantes para África,
 América
 Central
 e
 América
 do
 Sul ou da vacina da meningite meningocócica se viajar para Meca, na Arábia Saudita.

Outras vacinas que poderão ser pedidas são do tétano (cuja atualização deve ser feita a cada 10 anos após a primeira administração na infância), cólera, difteria, encefalite japonesa, hepatites A e B, raiva, febre tifoide e gripe.

No caso de áreas onde a malária é endémica, por exemplo, doença mortal para a qual ainda não há vacina, é essencial começar a fazer profilaxia – antes, durante e depois da viagem – e ir preparado com repelente e roupa adequada que permita proteger as pernas e braços do ataque pelo mosquito responsável pela doença, o Anopheles.

 

Kit farmácia e primeiros socorros

Deverá fazer-se sempre acompanhar por um kit de primeiros socorros e medicamentos recomendados para este tipo de destinos, onde existem microrganismos e agentes patológicos contra os quais o seu sistema imunitário não está preparado para se defender. Entre os medicamentos a incluir – além da medicação habitual, se tiver -, contam-se antipiréticos, antidiarreicos, medicamentos contra náuseas e vómitos, anti-histamínicos orais e tópicos para as picadas de insetos e alergias, laxante, analgésicos, protetor solar. Encontram-se facilmente em farmácias, lojas de desporto e aventura e hipermercados kits completos de primeiros socorros que pode adquirir ou pode fazer o seu próprio. Neste caso, convém ter compressas esterilizadas, pensos de tamanhos variados e alguns para suturas adesivas, ligadura, pinça, alfinetes de dama, solução antisséptica para feridas, tesoura, adesivo.

 

 

No destino

Manter-se hidratado é importante, mas não beba água da torneira – nem gelo, a não ser que tenha a certeza absoluta que é feito com água engarrafada. Beba apenas água engarrafada e exija que seja aberta à sua frente. Coma fruta só depois de a descascar (não coma salada de fruta ou fruta pré-preparada), evite saladas e outros alimentos crus ou pouco cozinhados. Proteja-se contra picadas de insetos, sobretudo mosquitos, recorrendo a repelentes, mosquiteiros e uso de roupa protetora.

Se estiver a fazer profilaxia da malária, cumpra as indicações do médico.

 

De regresso a casa

Continue com as medidas de profilaxia recomendadas pelo médico de Medicina do Viajante e marque (pode, aliás, deixar logo marca antes da partida) uma consulta de Medicina Tropical.

Se sentir algum mal-estar ou alterações, procure aconselhamento médico o mais rapidamente possível para despiste de possíveis doenças.