Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Preparado em caso de emergência?Preparado em caso de emergência?

Preparado em caso de emergência?

Preparado em caso de emergência?

Inundações, sismos, tempestades graves são imprevistos para os quais convém estar minimamente preparado. Saber como agir é essencial para ultrapassar uma situação de crise com o mínimo de dificuldades.

Ter um kit de emergência em casa, delinear um plano com a família e manter-se informado são os passos básicos para ultrapassar uma situação de desastre natural com calma, segundo a Cruz Vermelha.

Imprevisíveis, os desastres naturais são responsáveis por estragos de natureza variada, que impedem o acesso imediato de ajuda a todas as pessoas afetadas.

Preparar-se atempadamente pode permitir-lhe esperar que a ajuda chegue até si com maior conforto.

 

O que deve ter o kit:

  • Água para três dias: cerca de 4 litros/dia (para beber e higiene) por pessoa;
  • Comida para três dias: recomendamos pronta a comer (latas, barras energéticas, chocolate, por exemplo), pacotes de sumo e, também, copos, pratos e talheres descartáveis. Se tiver bebés, contemple também o leite. Se tiver animais de estimação, terá de contar também com água e ração para os mesmos. Reponha o stock uma a duas vezes por ano.
  • Kit de primeiros socorros: encontra-os facilmente nas farmácias, lojas de desporto e aventura, por exemplo. Acrescente máscara, apito e tesoura se não tiver.
  • Medicação não sujeita a receita médica, como analgésicos, antidiarreicos, antiácido e medicação receitada para o dia-a-dia.
  • Muda de roupa: inclua casaco e saco-cama ou cobertor/pessoa.
  • Lanterna(s), pilhas, isqueiro e foguete de sinalização.
  • Rádio e pilhas: não se esqueça que em caso de falta de luz, a autonomia do telemóvel, computador, etc. é limitada.
  • Cópias de documentos importantes: seguros, n.º de identificação, n.º de contas, contactos de emergência, cheques e algum dinheiro, numa bolsa estanque.
  • Chaves de casa e do carro.

 

A lista pode facilmente ser aumentada, mas com isto já dispõe do básico. Se dispuser de área de arrumação suficiente em casa, pode acrescentar mais roupa, toalhas, tenda, equipamento para chuva, etc. é uma questão de se informar e avaliar o que poderá necessitar.

 

Informe-se

Conhecer a zona onde reside e os riscos de catástrofes a que pode estar exposta é também importante para saber com o que pode contar. Fogo, cheias, temporais, seca são algumas das principais catástrofes naturais em Portugal, com risco moderado de sismo, sendo as áreas mais vulneráveis os Açores, o vale do Tejo (que inclui a cidade de Lisboa), o litoral do Alentejo e o Algarve.

Assim que possível, contacte o Serviço Municipal de Proteção Civil da sua cidade para saber os riscos mais prováveis e as medidas de proteção que deve adotar.

 

Trace um plano com a sua família…

Reúna a família e fale sobre os riscos a que podem estar sujeitos e o que fazer em cada situação, bem como em caso de evacuação: defina o que cada um tem de fazer e combine dois pontos de encontro, um relativamente perto de casa e outro fora do local de residência. Deve definir igualmente um ponto de contacto comum entre todos: avô, tio, amigo.

Certifique-se ainda que todos sabem como utilizar o número de emergência 112. Aproveite e fixe junto do telefone e no frigorífico, por exemplo, uma lista com contactos de emergência, como os bombeiros, Centro de Informação Antivenenos (808 250 143), Serviço Municipal de Proteção Civil, escola, etc.

 

… e pratique-o

Treine com toda a família o que fazer em caso de evacuação e não se esqueça dos animais de estimação.