Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Em contagem decrescente para um Natal sem stressEm contagem decrescente para um Natal sem stress

Em contagem decrescente para um Natal sem stress

Em contagem decrescente para um Natal sem stress

É sempre assim. Quando nos apercebemos, o Natal está ao “virar da esquina” e não há como adiá-lo nem razão para stressar. Está ainda mais do que a tempo de se adiantar e conseguir desfrutar desta quadra com todo o espírito natalício.

Compras por fazer, tempo a escassear e tarefas a acumularem-se, as semanas que antecedem o Natal podem facilmente tornar-se caóticas sem alguns recursos estratégicos. E é aqui que entram estas dicas, que decerto vão ajudá-lo a desfrutar do melhor desta quadra.

Hora de rever o orçamento

Por menos materialista que se seja, a quadra natalícia é por norma sinónimo de despesas acrescidas. Da decoração da casa à comida e das prendas às deslocações, há sempre mais alguns gastos envolvidos, razão por que deve saber precisamente com o que pode contar. Com este valor já em mente, defina quanto pode gastar nas despesas acrescidas (prendas, sacos e papel de embrulho incluídos; refeições ou pratos para a consoada e dia de Natal, bem como jantares de amigos/empresa/colegas; viagens; vestuário, eventualmente; solidariedade, etc.). A partir daqui, pode começar a fazer listas, tão necessárias nesta época.

Guarde todos os recibos

Do papel de embrulho a todas as prendas e iguarias para a mesa de Natal, peça sempre fatura e guarde todas. Quando toda a azáfama passar, some-as para ficar com uma noção do que terá de poupar para o Natal do próximo ano e quanto deverá pôr de parte regularmente todos os meses vindouros para não se sentir sobrecarregado quando as decorações e as canções de Natal voltarem a dar o ar de sua graça. Guardar os talões facilita-lhe ainda a troca de artigos se necessário.

Planeie as viagens

Se a quadra natalícia implicar viajar, esta é a altura ideal para começar a tratar de tudo se é que ainda não o fez, especialmente porque ainda está a tempo de aproveitar as promoções nos bilhetes de comboio, de autocarro e, inclusivamente, de avião, se for caso disso; mais perto do Natal e/ou fim de ano, não só deixa de haver descontos como também disponibilidade de lugares. O mesmo vale para o regresso a casa para as férias dos universitários a estudar longe de casa ou em programas como o Erasmus.

Apps de Natal

Descarregar alguma – ou todas, porque não? – destas aplicações vai simplificar-lhe a vida ou, pelo menos, trazer-lhe um pouco da alegria e boa-disposição natalícias.

Se ainda não iniciou a compra das prendas para a família, amigos, etc., Santa’s Bag é uma app a considerar, dado facilitar enormemente a gestão da lista de prendas a oferecer, já que não só pode criar a lista, como definir orçamento para cada destinatário, confirmar se o orçamento se encontra dentro do previsto ou a resvalar, por exemplo. Simultaneamente, a função contagem decrescente mantém-no a par dos dias exatos que tem até ao dia N.

Se está a planear receber amigos e familiares em sua casa e lhe falta inspiração para os menus, a Kitchen Stories é boa aliada. Além de receitas para todos os gostos, tem os passo a passo acompanhados de fotos e vídeos para descomplicar.

Porque esta é uma época de partilha, a KARMiC sugere-lhe diariamente uma boa ação para que o mundo, pelo menos nesta quadra, se possa tornar um pouco melhor. Caso, por razões várias, não possa fazer o gesto sugerido, pode saltar para outra. Depois de realizada a boa ação, deverá dá-la como concluída e, se quiser, pode atribuir-lhe uma classificação, partilhá-la com amigos, etc.

Garantia sempre de uma boa gargalhada, a Elf Yourself é uma das melhores aplicações para postais de Natal animados, ideal para enviar às pessoas mais próximas ou simplesmente desanuviar de um dia mais complicado. Basta tirar uma fotografia a alguém ou aceder à galeria de imagens, “cortar-lhe” a cabeça e pô-la no corpo de um duende dançante. Um sucesso que todos vão apreciar.

Leia também: Refeições natalícias – conheça cinco bons aliados

Embrulhar os presentes de Natal na hora

Habitue-se a embrulhar os presentes logo após tê-los comprado, especialmente agora que sacos e sacos-embrulho se pagam nas lojas, uma despesa com a qual nem todos os consumidores desejam arcar. É menos uma coisa que deixa para última hora.

Adiante as prendas DIY

 Dos doces e bolachas aos chutneys e picantes, passando por cachecóis, peças em macramé, molduras com fotografias ou colagens, são muitas as ideias para prendas feitas em casa, mas já não são tantos assim os dias que faltam para o Natal. Se está a planear fazer algumas das prendas para oferecer, já não pode deixar passar muito tempo até deitar as mãos à obra. 

Prendas de Natal solidárias

Numa altura em que se fala tanto de desperdício e dos mais variados artigos, da roupa ao calçado e tecnologia, por exemplo, ao fazer a lista de prendas para este Natal, pense sobretudo em “produtos úteis, duráveis e educativos”, como recomenda a Quercus, que aconselha ainda a privilegiar produtos locais/nacionais, no caso de presentes alimentares, ou mais sustentáveis, no caso de tecnologia e eletrodomésticos. Melhor ainda, porque não apostar em prendas cuja partilha possa ajudar a tornar o mundo um pouco melhor e trazer esperança a quem dela precise neste Natal? Falamos de projetos como o Semear, que faz chegar à sua porta não só cabazes de Natal e outras iguarias, bem como cabazes de frescos bio, com fruta e legumes, ao longo do ano, que incluem um cabaz solidário que se pode adquirir para entrega numa família carenciada. As receitas são usadas para a integração de pessoas com deficiência, a sua formação profissional e desenvolvimento pessoal e social.

Sites como Compra Solidária, Animais de Rua, Operação Nariz Vermelho, Médicos do Mundo ou a Fundação Madre Sacramento, entre vários outros, têm disponíveis nas lojas online sugestões para miúdos e graúdos muito interessantes.

Organizações como a Ajuda de Berço, Unicef, CASA, três exemplos de uma lista infelizmente muito mais extensa, só conseguem funcionar com o contributo de todos. Contribuir monetariamente, por pouco que seja, ou como voluntário é uma grande ajuda.

Leia também: Cinco formas de ajudar alguém este Natal

Natal à mesa

Seja para a família mais próxima, a família alargada ou família e amigos, o Natal celebra-se maioritariamente à mesa, que se quer farta e rodeada por aqueles que nos são mais caros. É por isto mesmo que planear a consoada e as refeições do dia de Natal é algo que não deve ser descurado: além de conseguir minimizar o desperdício alimentar típico da época, está mais do que a tempo de adiantar “serviço”, fazer as compras necessárias, encomendar o peru, cabrito, bacalhau e/ou polvo se necessário, preparar um ou outro prato que possa ser congelado e deixar apenas o estritamente necessário para a última hora. Organize-se com o resto dos comensais para saber quem leva o quê, faça uma lista dos preparativos a seu cargo e comece a riscá-los um a um. Pode parecer que ainda é cedo, mas o Natal vai chegar em três tempos, tal como os almoços e jantares, festa das escolas, recitais e afins que nesta altura se multiplicam.

Se optar por comer fora nestes dias, convém não se atrasar muito a reservar para evitar contratempos. São cada vez mais as famílias a escolher esta opção.

Simplifique

Se há algo de que todos nos apercebemos nos últimos tempos, especialmente devido à pandemia, é que tudo está muito mais facilmente disponível, por isso, se a azáfama pré-Natal é algo que dispensa e cozinhar não é de todo a sua praia ou não tem tempo, por exemplo, recorra aos serviços de takeaway com menus para todos os gostos e carteiras, dos mais elaborados aos para veganismo e outros regimes alimentares, que entregam em casa. No que respeita a produtos alimentares, já tudo se entrega em casa, desde cabazes de fruta e legumes a pão, peixe e carne, diretamente do produtor ou de uma superfície comercial. E o mesmo se aplica a prendas (dos livros e perfumes a flores e computadores), o que lhe permite mais tempo livre à beira-mar ou beira-rio ou no conforto da sua casa ou da de amigos.