Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Veículos elétricos: conheça os cartões para carregamento disponíveisVeículos elétricos: conheça os cartões para carregamento disponíveis

Veículos elétricos: conheça os cartões para carregamento disponíveis

Veículos elétricos: conheça os cartões para carregamento disponíveis

Ao adquirir um carro elétrico, vai precisar de um cartão de pagamento para os postos de carregamento, já que o pagamento por cartão bancário ou app não é opção

Tal como acontece com os carros a gasolina ou diesel, os veículos elétricos também precisam de ser abastecidos – carregados, para ser mais exato. Pode carregá-los em casa, se tiver essa possibilidade, ou em qualquer um dos postos de carregamento normal (PCN) ou rápido (PCR) espalhados pelo país.

Os PCN são todos os pontos de carregamento que permitem carregar um veículo elétrico até 22 kW na via pública ou espaços privados.

Os PCR são pontos de carregamento que permitem carregar um veículo elétrico acima dos 22 kW na via pública ou em espaços privados.

Como localizar os pontos de carregamento

Para os localizar, pode recorrer a websites, como o da MOBI.E, Electromaps, miio, e-Parkio, PlugShare, Rede de Carregamento Tesla e Comunidade Waze, nos quais pode também descarregar as respetivas apps. É também indicado o tipo de ficha disponível, o operador e a disponibilidade. Quem tem um Tesla pode ainda recorrer a um dos atuais sete SuC (Supercarregadores Tesla) – na Europa, ultrapassam já as quatro centenas – e aos TDC (Tesla Destination Chargers), localizados em parques de estacionamento de estabelecimentos hoteleiros ou de restauração.

Planos disponibilizados pelos Comercializadores de Eletricidade para a Mobilidade Elétrica (CEME)

Antes de celebrar contrato com um dos CEME, tal como acontece quando se tem de escolher o fornecedor de energia para casa, convém analisar as diferentes condições oferecidas e/ou campanhas em decurso:

EDP Comercial – Para carregar o seu veículo em casa, pode optar pela Wallbox Casa EDP, um posto de carregamento de fácil instalação, que lhe permite um carregamento de 100 km num período de duas a cinco horas, desde 12,90€/mês (desde 16,90€ para não clientes EDP) durante 24 meses; pode também comprar a partir de 649€ (desde749€ para não clientes EDP). Tem ainda a Tomada Casa EDP, um ponto de carregamento de simples instalação, com potência até 3,7 kW, que permite carregar 100 km de bateria em cerca de seis horas, desde 299,98€, com instalação incluída (desde 324,99€ para não clientes EDP). Com as soluções de mobilidade elétrica da EDP pode ainda beneficiar de desconto de 20% na eletricidade à noite e 5% no gás.

GALP Power – Com o plano Casa + Mobilidade Elétrica, pode ter até 20% de desconto em eletricidade; + 16% em qualquer ponto de carregamento na rede pública e até 6 cêntimos/litro em combustíveis Evologic.

PRIO.E – O primeiro CEME a disponibilizar cartões para a mobilidade elétrica em Portugal, a Prio é o maior operador de postos de carregamento (PCN e PCR) no nosso país, oferecendo ainda a possibilidade de carregador elétrico.
 GRCAPP – Com a adesão ao Plano Mobilidade + Residencial, carregamento de veículos e eletricidade em casa, poderá obter descontos até 11%, num serviço fornecido em parceria com a Alfa Energia.
KLC e Ecochoice – Com soluções técnicas e serviços específicos para condomínios instalando soluções à medida e serviço personalizado, mediante pedido de proposta.

Cartões de carregamento

Para carregar o seu veículo elétrico num posto de carregamento público, é necessário celebrar um contrato com um dos Comercializadores de Eletricidade para a Mobilidade Elétrica (CEME), que lhe fornecerá um cartão de carregamento utilizável em todos os postos situados em locais de acesso público, independentemente do operador.

A MOBI.E continua a emitir cartões, mas como a sua rede de PCN públicos passou a ser paga a partir do passado dia 1 de julho, estes cartões só permitem carregamentos nos PCN instalados em espaço público que continuam a não ser pagos. Se pretender utilizar um PCR, tem de ter um cartão dum CEME.

Atualmente, os cartões disponíveis no mercado são:

  • Bluecharge. Para os aderentes Bluecharge, o preço da tarifa é de 0,1118€/kWh (o preço de referência é de 0,1300€/kWh).
  • Miio charge & pay. Com preço único por tomada e possibilidade de cálculo de preço com a app Miio, permite uma utilização bastante simples.
  • eVaz Energy. Entregue em média em três dias úteis, o cartão eVaz Energy permite-lhe acesso fácil e cómodo a qualquer posto de carregamento elétrico. De acordo com o site, “a eVaz Energy vai anunciar brevemente um conceito inovador que vai permitir aos condutores usufruírem dos seus veículos elétricos de uma forma gratuita”.
  • FactorENERGIA. Com uma tarifa tri-horária, os valores de carregamento para este cartão variam entre 0,2070€/kW, em horas de ponta; 0,1998€/kW, em horas cheias; e 0,1376€/kW, em horas de vazio.
  • Prio Electric. A tarifa para os aderentes Prio Electric varia para PCN entre 0,0048€/minuto e 0,0286€/minuto em vazio (22h-08h) e entre 0,0061€/minuto e 0,0361€/minuto fora de vazio. Para PCR, o valor oscila entre 0,0520€/minuto em vazio e 0,0656€/minuto fora de vazio.
  • Charge2Go. Os tarifários Charge2Go permitem ao utilizador uma escolha adaptada à sua utilização, sendo possível optar por um tarifário bi-horário com ciclo semanal e usufruir ainda de um desconto de 8% caso seja cliente Ecochoice de energia. 0,0997€/kWh (plano Green) ou 0,0883€/kWh (plano Eco Green).
  • EDP.Comercial. Os clientes de eletricidade ou gás da EDP Comercial têm desconto de 20% na energia do carregamento fora de casa.
  • Galp Electric. No caso de adesão, tem direito a 16% de desconto na energia nos pontos de carregamento e desconto de 6 cêntimos/litro em Evologic para veículos híbridos plug-in (PHEV).

Os cartões bancários (multibanco, por exemplo) não podem ser usados nos postos de carregamento.

Pagamento

Os carregamentos são cobrados a cada utilizador pelo respetivo CEME que, na fatura emitida, é obrigado a discriminar as componentes de energia, de utilização dos postos de carregamento e incentivos/subsídios do Estado, quando aplicável.

Sabia que…

… não sendo obrigatório nem essencial, instalar um ponto de carga em casa é bastante vantajoso:

  • Pode deixar o veículo a carregar durante o período em que este não está a ser utilizado, sem ter de se preocupar ao sair de casa.
  •  Apesar de a conta de eletricidade aumentar, o custo adicional vai ser sempre inferior ao que teria com um veículo movido a gasolina ou diesel para a mesma utilização.

Se optar por esta solução, deve instalar uma das soluções de carregamento doméstico disponíveis no mercado. Apesar de um aumento da conta da eletricidade, deverá gastar três ou quatro vezes menos por cada 100 km percorridos do que com um veículo de combustão interna. Num prédio com lugar em garagem coletiva, é necessária a autorização dos demais condóminos e instalação por empresa credenciada.

Na Iberdrola, por exemplo, a instalação do Pack Base fica por 850€ e o Pack Premium, por 1.620€ ou 45€/mês. Se escolher o plano de eletricidade Plano Casa Noite, poupa enquanto carrega o carro à noite ou fim de semana. Na EDP, pode instalar uma Wallbox Casa EDP a partir de 12,90€/mês durante 24 meses ou comprar a partir de 649€, e ter desconto de 20% na eletricidade à noite. Entre outros fornecedores, pode ainda recorrer à evolut.Green, Tesla ou LugEnergy, por exemplo.