Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Realizar poupança

Saiba mais »

 | Realizar poupança  | Realizar poupança
Lifestyle

Bem vestido sem gastar muito dinheiro

Publicado em 05-09-2016 por Cofina Conteúdos

Manter um bom guarda-roupa não tem de custar uma fortuna. Saiba como poupar na roupa e vestir-se bem.

Com o outono à porta e ano escolar a começar, mais do que uma opção, comprar novas peças de roupa pode ser uma necessidade, mas isso não tem de implicar necessariamente despender uma grande fatia do seu orçamento.

 

Organize-se

Antes de mais, passe em revista o seu guarda-roupa e o dos seus filhos e faça uma lista do que realmente precisa. Aproveite e separe a roupa que já não serve ou que já não usa há algum tempo (regra geral, se não a veste há pelo menos um ano, há fortes possibilidades de não a usar mais) e dê o que for possível – deite num dos vários contentores para o efeito distribuídos pelo país ou a alguma instituição da sua área residencial ou de trabalho.

 

Básicos intemporais

Clássicas e intemporais, as peças básicas são sempre uma boa aposta, sobretudo se investir em bons materiais e não propriamente em marcas topo de gama. É o caso, por exemplo de tops ou T-shirts lisos, que encontra nas lojas por preços bastante díspares – faça a escolha mais acertada. Também não vale a pena investir em peças de tecidos inferiores se pretende dar-lhes uso frequente, dado estragarem-se mais facilmente.

 

Afaste-se do centro das lojas

Costuma dirigir-se ao centro da loja assim que entra? Se respondeu afirmativamente, não está só; é a tendência da maioria das pessoas e as lojas sabem-no. Por isso é aí que geralmente colocam os artigos mais caros. Antes de correr para o provador, habitue-se a dar uma vista de olhos no resto da loja.

 

Em segunda mão, verdadeiras caixinhas de surpresas

Lojas ou pop-up stores de segunda roupa e/ou venda à consignação revelam-se muitas vezes agradáveis surpresas, não só pelo preço como pelas peças, muitas vezes únicas. Experimente!

Válido também para acessórios para crianças, como carrinhos, cadeirinhas para carro, etc.

 

Renda-se ao online

Registe-se nos sites das lojas que costuma fazer as suas compras. Além das várias promoções e regalias, algumas exclusivas apenas para clientes registados, pode contar frequentemente com entrega em casa gratuita, o que lhe permite poupar em deslocações, e outras vantagens.

 

Faça você mesmo

Apesar de estar um pouco na moda, fruto da crise financeira, ninguém lhe exige que faça um curso de costura, mas se vai comprar roupa porque o botão saltou ou a bainha está descosida, pense duas vezes: bastam uns minutos e um estojo de costura para resolver a situação. E por que não substituir todos os botões de um casaco para lhe dar um novo ar ou transformar as calças que se romperam em calções? No caso dos miúdos, por exemplo, basta colar umas joelheiras com o ferro de engomar para as calças durarem mais tempo e, nalguns casos, disfarçar o buraco resultante de uma escorregadela.

 

Cuidado com as tentações

Viu na montra uma peça irresistível? Antes de entrar e comprar, pense em três motivos para o fazer; vale qualquer um, desde que seja válido: três peças que tenha em casa com as quais possa usá-la, três situações em que lhe vai dar uso, etc. Feitas as contas, precisa mesmo dela?

 

Cuidados precisam-se!

Bons cuidados são igualmente importantes. Habitue-se a ler as etiquetas e respeitar as indicações. Atenção às peças que exigem limpeza a seco, o que significa que a médio prazo veem o preço inicial encarecido.