Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos

Saiba mais »

 | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos  | Tenha consciência dos seus proveitos e dos seus gastos
Casa

Natal: dicas para não gastar mais do que o devido

Publicado em 19-11-2019 por Cofina Conteúdos

As iluminações já não deixam margem para dúvidas, anunciando – apesar de ainda não oficialmente acesas – que o Natal e 2020 estão aí à porta e que é chegada a altura de iniciar os preparativos. Saiba como manter-se fiel ao orçamento estipulado para esta quadra.

Época por excelência de partilha, a quadra natalícia é simultânea e inegavelmente uma época de despesas significativas que podem atingir níveis muito pouco amigáveis se não forem tomadas algumas precauções. Estipular um orçamento realista, adequado à sua atual situação financeira, é o primeiro passo a dar, antes de adquirir a primeira prenda ou de se comprometer com a passagem de ano. Mantenha em mente que o Natal é uma época simbólica e não de sobre-endividamento. O montante estipulado não deve nunca ultrapassar o que tem disponível depois de saldadas todas as contas obrigatórias.

Contas bem-feitas

Comece por fazer as contas para determinar quanto pode gastar com o Natal este ano: lembre-se de que, além das prendas (a que deve acrescentar papel de embrulho, laços, etiquetas), tem de considerar também os custos adicionais que a consoada, o almoço e o jantar de Natal representam, bem como as deslocações. Depois há ainda a considerar todos os jantares de Natal que parecem prolongar-se por todo o mês de dezembro, os do emprego, dos amigos de escola, dos mais próximos, etc.

Cada parcela o seu valor

Divida as despesas previstas em categorias – prendas, festas/jantares de Natal, decoração, refeições consoada e dia 25, viagens, etc..Atribua um montante máximo para cada uma delas, não ultrapassando o orçamento inicialmente calculado.

Lista precisa-se!

Assim que possível, faça uma lista com o nome das pessoas a quem pensa oferecer algo este Natal. Tendo o orçamento disponível em mente, atribua a cada pessoa um valor e uma ou duas ideias de prendas possíveis dentro do valor. Sempre que for às compras, leve a lista (pode fazê-la diretamente numa app própria para o efeito, como a AnyList), e quando adquirir algo risque a lista, mas anote o preço. Sempre que os gastos começarem a resvalar, faça os ajustes necessários.
Atenção: se se sentir assoberbado(a) perante a extensão da lista e do número de pessoas incluídas, talvez esta seja a altura ideal para optar por uma abordagem menos consumista e combinar entre amigos e adultos da família, por exemplo, fazerem uma troca do género Amigo Secreto. O espírito mantém-se, as despesas diminuem consideravelmente e haverá certamente mais gente além de si a suspirar de alívio. Para isto acontecer, é, no entanto, necessário combinar-se tudo o mais brevemente possível.

Guarde todos os recibos

Do papel de embrulho às diferentes prendas, peça sempre fatura e guarde todas. Some-as depois: o total dar-lhe-á uma ideia do que terá de poupar para o Natal do próximo ano e quanto poderá pôr de parte todos os meses vindouros para não se sentir sobrecarregado(a) quando as decorações e as canções de Natal voltarem a dar o ar de sua graça.

Compras online

As compras online têm a vantagem de permitir uma comparação fácil, permitindo-lhe mais rapidamente adquirir algo pelo valor mais baixo. Aproveite as campanhas promocionais e os códigos de desconto. Não deixe tudo para última hora. Além de perder algumas oportunidades, há sempre a possibilidade de as entregas ultrapassarem os prazos previstos.  Para antecipar compras de última hora, esteja atento ao Black Friday (29 de novembro) e ao Cybermonday (2 de dezembro), duas datas nas quais uma grande parte dos estabelecimentos comerciais faz promoções em loja e online.

Faça os seus presentes

Atenção ao detalhe para saber o que as pessoas gostam e alguma criatividade é tudo quanto precisa para oferecer algo apreciado e em conta. Uma simples moldura com uma fotografia impressa, um frasco de vidro com bolachas, uma caixa com um vale a oferecer uma(s) hora(s) do seu tempo. Exemplos: baby-sitter, pet-sitter nas férias, uma caminhada, preparação de uma refeição. Ou se tiver jeito e conhecimento pode oferecer-se para pequenos serviços de eletricista, para pendurar quadros ou montar prateleiras, ensinar a fazer um doce especial. A lista é extensa; basta empenhar-se um pouco.