Powered by

Cetelem
Notas em Dia
Como otimizar o estudo em casa durante a pandemiaComo otimizar o estudo em casa durante a pandemia

Como otimizar o estudo em casa durante a pandemia

Como otimizar o estudo em casa durante a pandemia

Com as escolas novamente encerradas para controlar a pandemia de covid-19, o ensino à distância volta a assumir o protagonismo. Saiba como facilitar a aprendizagem dos seus filhos em casa

O aumento significativo do número de casos de pessoas afetadas pelo novo coronavírus obrigou a um novo confinamento e à retoma do ensino à distância, um desafio não só para os alunos como também para os pais, muitos dos quais em teletrabalho. Manter os filhos empenhados e motivados para a aprendizagem em casa exige alguns ajustes, mas não tem de ser um bicho de sete cabeças.

Espaço de estudo

Definir um local específico para as aulas online/estudo deve ser uma prioridade, devendo o mesmo ser tranquilo e com boa iluminação, se possível, natural. Não deverá ser um local de passagem nem propício a outras distrações. É também essencial que se trate de um espaço funcional, de fácil limpeza e arrumação.

A Internet como aliada

Com o ensino à distância é essencial ter um bom sinal de Internet, seja para assistir às aulas, seja para aceder a informação ou exercícios de aprendizagem. Facilmente encontra na Internet aplicações úteis para ajudar a desenvolver competências ou a esclarecer dúvidas de várias disciplinas.

Incentive o contacto com os professores

Não deixe que as dúvidas se acumulem. Sempre que o seu filho apresente dúvidas que não consiga esclarecer, é importante solicitar a ajuda do professor da disciplina em questão. Não o fazer pode comprometer a sua progressão.

Estabeleça rotinas

Defina uma rotina semelhante à que existiria caso as aulas decorressem na escola. Especialmente para os pais em teletrabalho, que têm de conciliar os afazeres familiares e profissionais num mesmo espaço, é importante definir rotinas e horários, algo por que têm de se reger no dia a dia “normal”.

Tempo para uma pausa

Quer se esteja em teletrabalho, quer em ensino à distância, é importante fazer uma ou outra pausa regularmente. Não só contribuem para aumentar a produtividade, como também para reduzir o stress. Insista para que os seus filhos se levantem uns minutos para esticarem as pernas – e beberem um copo de água ou comerem qualquer coisa – e também relaxar a mente. Aproveite e faça o mesmo.

Identifique a melhor hora para o estudo

Devido ao confinamento em casa, sem as saídas para a escola e o contacto com os colegas, é possível que o melhor horário para os seus filhos se concentrarem e estudarem sofra alterações. Convém por isso tentar identificar com eles o melhor período para o fazerem.

Adote estratégias para um estudo mais eficiente

Comece por criar um plano semanal de atividades, algo que deve ser feito conjuntamente por pais e filhos ou autonomamente se estes já tiverem maturidade suficiente. Isto ajuda a estruturar o dia e manter rotinas. Este plano deve contemplar as aulas, tempo para os TPC e revisão de matéria dada, bem como explicações, caso se aplique. Não esqueça a inclusão das atividades extracurriculares, caso se mantenham.

Muito importante, especialmente nesta fase de aulas não presenciais, é não deixar que as dúvidas se acumulem. O ideal é registá-las sempre que surgirem para que possam ser esclarecidas quanto antes pelos professores, explicadores ou eventualmente os pais.

Mostre interesse pelas aulas

No final do dia pergunte aos seus filhos como correram as aulas, o que aprenderam e se se depararam com alguma dificuldade, não só no que respeita à matéria, mas também à tecnologia usada (se tudo está a funcionar, se é necessária alguma ajuda), à comunicação com os professores, etc.

Certifique-se também de que estão a estudar regularmente e que não deixam tudo para a última hora.

Incentive a atividade física

O exercício físico tem benefícios na aprendizagem, melhorando a atenção e a agilidade mental, ajudando a reter a informação mais facilmente, defende, entre outros, John J. Ratey, professor de Psiquiatria na Faculdade de Medicina de Harvard (EUA) e autor do livro Spark: The Revolutionary New Science of Exercise and the Brain.

Manter-se ativo também é importante para a saúde mental, podendo ainda ajudar a dormir melhor e aliviar a ansiedade, bem como a reduzir o risco de doenças crónicas futuras.

Em casa ou na rua perto de casa, procure motivar os seus filhos para a prática de alguma atividade física diária, algo que podem aproveitar para fazer em família.

Socializar precisa-se

Dada a ausência de contactos presenciais com colegas, amigos e familiares, é essencial disponibilizar-se tempo para interagir e conviver com estes. Videochamadas e plataformas como o Zoom são uma excelente forma de encurtar distâncias e assinalar datas importantes, como aniversários e outros momentos festivos. Uma rede sólida de apoio de familiares e amigos está associada a uma melhor qualidade de vida e a uma melhor gestão do stress.