Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Cortina Header
  Gestão Orçamental

Realizar poupança

Saiba mais »

 | Realizar poupança  | Realizar poupança
Lifestyle

Erros a evitar na hora de planear as férias

Publicado em 29-06-2018 por Cofina Conteúdos

Nada como planear uma viagem, com as férias a fazerem-se anunciar, mesmo que ainda distantes para alguns, como os que optaram por marcá-las no inverno. Se para já só restam algumas semanas de espera, saiba como prevenir os erros mais comuns

“Rimam” com descontração, lazer, paixão e diversão… a lista poder-se-ia estender mais umas linhas, mas se há coisa com que as férias não se coadunam é com stress e irritações, o que pode facilmente acontecer quando há pouco cuidado na sua organização. Mesmo quando o lema é simplesmente partir à aventura.

 

Nem 8 nem 80

Apesar de as férias e as viagens requererem alguma planificação da sua parte, não é necessário planificar tudo ao mínimo detalhe, até porque há que contar com eventuais contratempos. Reserve entradas para museus sempre que possível – regra geral, facilita a entrada, tal como em muitas atrações –, bilhetes para os espetáculos mais cobiçados, mas conceda-se alguma margem de manobra, não vá a noite anterior alargar-se, o carro avariar-se ou aparecer algo mais cativante.

Tenha ainda em atenção que tirar o melhor partido das férias é importante, mas nem sempre é possível concentrar nos dias disponíveis tudo o que o seu destino tem para oferecer. Faça uma seleção prévia do que pretende mesmo ver ou visitar e se tiver tempo para mais alguma atividade aproveite, caso contrário passará as férias numa correria e para isso já basta o resto do ano.

 

Não fazer os trabalhos de casa

Precipitar-se e marcar o que primeiro lhe aparece é um erro. Faça várias buscas para comparar ofertas e fazer a escolha mais acertada, permitindo-lhe poupar dinheiro e, não raras vezes, tempo precioso.

 

Calcular mal o orçamento

Faça bem as contas para calcular o orçamento para as férias. Some-lhe depois mais 25% ou 30%. Isto vai permitir-lhe uma estimativa mais real. Olhe para trás e tente recordar-se das últimas férias em que seguiu o orçamento à risca… o mais provável é tê-lo excedido na maioria das vezes, muitas vezes fruto de gastos invisíveis ou inesperados, como taxas de pagamento ou levantamento de dinheiro com cartão, gorjetas, uma viagem de táxi não prevista, a aquisição de carregador do telemóvel ou máquina fotográfica que se perdeu, etc.

 

Sobrelotar a mala… antes mesmo da partida

É normal querermos sentirmo-nos preparados para as férias e para a viagem, mas o mais provável é carregar peso desnecessário, ao que ainda acresce as compras feitas nas paragens. Se o avião for o meio de transporte selecionado, lembre-se de que o excesso de peso se traduz frequentemente em taxas adicionais. Informe-se antes sobre as condições na companhia aérea em que voar. Habitue-se a fazer uma lista do que deve colocar na mala para se certificar de que não esquece o essencial e deixe espaço para compras e recordações.

Ser inflexível com as datas

É certo que a maioria das pessoas tem de marcar as férias até determinada data, regra geral o fim do primeiro trimestre do ano. Porém, pensar um pouco mais à frente pode poupar-lhe umas dezenas de euros, já que, no caso das companhias aéreas, o preço dos bilhetes tende a subir às sextas e sábados, e a baixar às terças e quartas, pelo que estes últimos são os melhores dias para iniciar as suas férias se elas estiverem à distância de uma viagem de avião.


Palavras-chave: